Entrada da Cidade

Morre idoso que assassinou a ex-mulher a tiro em Bertioga

O homem disparou um tiro contra a própria cabeça após executar a vítima; ele estava inconformado com o fim do relacionamento e já tinha ameaçado a ex-mulher de morte

Comentar
Compartilhar
26 DEZ 2018Por Da Reportagem16h30
Maurílio Carvalho da Gama morreu na madrugada desta quarta-feira (26)Foto: Diego Bachiéga/PMB

Com informações do Estadão Conteúdo*

O ajudante de pedreiro Maurílio Carvalho da Gama, de 62 anos, morreu na madrugada de ontem, um dia depois de ter assassinado a ex-mulher, Neuza Alves de Souza Gama, de 57, em Bertioga.

Maurílio atirou contra a própria cabeça na terça-feira (25) durante uma tentativa de fuga após o crime e foi internado sob escolta no Hospital Municipal de Bertioga, onde morreu.

O homem estava inconformado com o fim do relacionamento com Neuza e já tinha a ameaçado de morte.

O assassinato foi cometido na Vila Tamoios, na casa de um guarda municipal, namorado da vítima. Neuza e a filha, de 11 anos, estavam morando no local desde segunda-feira e o guarda havia saído para trabalhar no momento do crime.

A Polícia Militar foi acionada por volta das 10h e encontrou Neuza com ferimentos provocados por disparo de arma de fogo no pescoço. Ela foi socorrida ao Hospital de Bertioga, mas já chegou ao local sem vida.

Ao serem informados de que Maurílio podia ser um suspeito do crime, os policiais foram até a sua casa, no Jardim Lido. O suspeito correu para um matagal e tentou se matar.

Em sua residência foram apreendidos sete munições e um revólver calibre 32, que foram encaminhados para o Instituto de Criminalística.

O caso foi registrado como homicídio qualificado por feminicídio e violência doméstica na Delegacia de Bertioga.

Colunas

Contraponto