23h : 21min

Conheça o
Caderno + DL

Ler

Assine o Jornal por R$8
por mês no plano atual

AssineLer Jornal

Neymar é único jogador de futebol na lista dos 100 mais influentes da Time

Divulgada nesta quinta-feira (20), a lista conta com o craque do Barcelona entre os "Ícones" do ano

Comentar
Compartilhar
20 ABR 2017Por Folhapress21h30
O brasileiro Neymar é um dos seis atletas escolhidos pela revista Time como uma das 100 pessoas mais influentes do mundo em 2017Foto: Divulgação

O brasileiro Neymar é um dos seis atletas escolhidos pela revista Time como uma das 100 pessoas mais influentes do mundo em 2017. Divulgada nesta quinta-feira (20), a lista conta com o jogador do Barcelona entre os "Ícones" do ano. Ele é o único jogador de futebol entre os 100 nomes.

O craque da seleção brasileira e do Barcelona foi perfilado por David Beckham, que recordou seu encontro com Neymar quando ainda era um adolescente. O atacante visitou o Real Madrid quando jovem e tirou fotos ao lado dos então "Galáticos", dos quais o inglês fazia parte.

"Embora faça eu me sentir velho, também mostra o progresso impressionante de um jovem que aos 25 anos está no caminho de se tornar o maior jogador do mundo", escreveu Beckham.

"É evidente desde que ele assinou com o Santos aos 17 anos que ele é um talento único que põe os fãs de pé sempre que ele pega na bola. Eu sempre fiquei chocado por sua humildade. É respeitoso e quer aprender, o que ele provou quando chegou no Barcelona em 2013 para jogar ao lado de algumas das maiores estrelas do jogo", continuou o inglês.

Beckham elogiou o crescimento de Neymar como jogador e pessoa desde sua chegada ao Barcelona, passando pelas campanhas na Copa do Mundo e na Olimpíada e chegando ao auge no 6 a 1 do clube catalão sobre o PSG e fez uma aposta.

"O jogo contra o PSG (...) será lembrado como o momento que ele subiu um degrau de melhor jogador do mundo. Lionel Messi e Cristiano Ronaldo têm um novo rival", concluiu.

Outros atletas

Neymar tem a companhia de outros dois atletas na categoria dos "Ícones" de 2017. São eles a ginasta Simone Biles, elogiada por sua performance na Olimpíada do Rio de Janeiro e por seu carisma natural, e o quarterback Colin Kaepernick, que chamou atenção em 2016 por se ajoelhar durante o hino dos EUA antes de jogos da NFL -atitude considerada uma afronta por uns, mas simbólica por significar um protesto contra desigualdades sociais no país.

Outros dois atletas entraram na lista dos "Titãs". São eles LeBron James e Tom Brady, ambos considerados os mais longevos e vitoriosos jogadores em seus respectivos esportes, basquete e futebol americano.

Ambos são os atuais campeões de suas ligas e cada um provocou uma virada sem precedentes para que as conquistas acontecessem: James reverteu a série final da NBA de um 3 a 1 a favor do Golden State Warriors para um 4 a 3 para o Cleveland Cavaliers, enquanto Brady tirou o New England Patriots do fundo do poço, virando um Super Bowl que tinha o placar marcando 28 a 3 para o Atlanta Falcons no terceiro quarto para uma vitória por 34 a 28 na prorrogação.

Na lista de "Pioneiros" está o último atleta entre as 100 pessoas mais influentes: o lutador do UFC Conor McGregor.

Colunas

Contraponto