06h : 08min

Conheça o
Caderno + DL

Ler

Assine o Jornal por R$8
por mês no plano atual

AssineLer Jornal

“Incansável”, Gabriel Jesus celebra gols com camisa 9 da Seleção

Com apenas 19 anos, Gabriel Jesus mostrou grande vigor físico diante dos bolivianos mesmo tendo jogado na noite de segunda-feira, na vitória do Verdão por 3 a 2 sobre o Santa Cruz

Comentar
Compartilhar
07 OUT 2016Por Gazeta Press15h00
Gabriel Jesus comemora seu gol chutando a bandeirinha de escanteio em NatalFoto: Vanderlei Almeida/AFP

Gabriel Jesus segue em ótima fase com a camisa da Seleção Brasileira. O atacante do Palmeiras foi um dos destaques na goleada por 5 a 0 sobre a Bolívia, na última quinta-feira, em Natal, pela nona rodada das Eliminatórias Sul-Americanas à Copa do Mundo 2018, ao marcar um gol, o quarto da noite, e dar assistência para Neymar abrir o placar na Arena das Dunas.

“Fico muito contente de estar podendo marcar com a camisa da Seleção. E mais contente de poder conquistar vitórias, que é o mais importante, é o que a Seleção precisa. Em se tratando de Seleção, vai ter sempre que conviver com vitórias e estar lá em cima na tabela”, comemorou o atacante.

Com apenas 19 anos, Gabriel Jesus mostrou grande vigor físico diante dos bolivianos mesmo tendo jogado na noite de segunda-feira, na vitória do Verdão por 3 a 2 sobre o Santa Cruz, no Recife, pelo Campeonato Brasileiro. Para estar inteiro a serviço da Seleção, o jogador contou com a ajuda de uma equipe de profissionais na comissão técnica de Tite.

“Incansável (risos). Tanto aqui na Seleção quanto no Palmeiras tem profissionais fisioterapeutas médicos massagistas todos que trabalham nessa parte de recuperação preparadores todos de alto nível muitos qualificados. Então, ajudam bastante os atletas e deixam a gente mais descansado. A gente tem que cuidar da alimentação, do descanso, da noite de sono. Junta tudo isso e dá para superar qualquer obstáculo”, bradou o atleta, que contabiliza três gols em três partidas com a Seleção, somando-se aos outros dois anotados contra o Equador, em setembro.

“Nunca na vida encarei nada como peso. Claro que se trata da camisa 9, que muitos craques já usaram e fizeram muitos gols. Eu trato como oportunidade de vestir ela e fazer gols também, ajudar a Seleção da melhor forma. Fico muito feliz por hoje poder ter essa honra de vestir a camisa 9 e de conquistar vitórias para o Brasil”, celebrou.

Com o triunfo sobre a Bolívia, o Brasil segue na vice-liderança das Eliminatórias Sul-Americanas, com 18 pontos, apenas um a menos que o Uruguai. O próximo compromisso da equipe nacional está marcado para esta terça-feira, às 21h30 (de Brasília), contra a Venezuela, em Mérida, pela 10ª rodada.

Colunas

Contraponto

Construtora CredLar