22h : 28min

Conheça o
Caderno + DL

Ler

Assine o Jornal por R$8
por mês no plano atual

AssineLer Jornal

Diretores tentam convencer presidente a desistir da contratação de Oswaldo

A pressão para a desistência do acordo, que já era grande, ficou ainda maior

Comentar
Compartilhar
14 OUT 2016Por Folhapress13h00
Diretores tentam convencer presidente a desistir da contratação de OswaldoFoto: Divulgação

A quinta-feira (13) sem a oficialização de Oswaldo de Oliveira como técnico do Corinthians só serviu para aumentar a dor de cabeça de Roberto de Andrade, o presidente do clube.

A pressão para a desistência do acordo, que já era grande, ficou ainda maior. O dia sem o esperado anúncio serviu para os diretores e conselheiros que não são entusiastas do trabalho do ex-comandante de Sport ganharem força.

O provável anúncio do sucessor de Cristóvão Borges, aliás, causou até a ameaça de Eduardo Ferreira, diretor-adjunto de futebol, adiantar a sua saída, inicialmente programada para dezembro.

Edu, um dos poucos que resistiram à reformulação feita no time, na diretoria e na comissão, não escondeu a insatisfação com a decisão tomada única e exclusivamente por Roberto de Andrade.

Na visão dos que são contra a contratação, Oswaldo não faz um trabalho de peso há muito tempo e não ajudará em nada na busca do time por uma vaga na Libertadores de 2017.

Roberto também ouviu a sugestão de diminuir o tempo de contrato com Oswaldo, mas a chance de o técnico aceitar é pequena. Foi justamente por não saber se teria emprego no ano que vem que o comandante decidiu deixar a equipe de Recife.

O dirigente está em um caminho sem volta. Ou assume a pressão do conselho e da diretoria, desiste do acerto e deixa Oswaldo sem o emprego ou assina com o comandante, honra a sua palavra e revolta boa parte do clube, inclusive seus aliados.

O dirigente já deu entrevistas assumindo contato com Oswaldo e relatou até ligação para o presidente do Sport para tratar da negociação. O comandante, por sua vez, já até falou que só falará sobre o acerto na sua apresentação.

Depois da vitória por 4 a 2 em cima do Santa Cruz, na quarta-feira (12), o nome de Oswaldo foi bastante comentado por jornalistas e jogadores. Marlone revelou que o técnico já tentou a sua contratação no passado. Guilherme elogiou o caráter e o trabalho do treinador, enquanto Carille preferiu não comentar o assunto.

Com o acerto adiado mais uma vez, fica mais difícil a chance de Oswaldo estrear no comando alvinegro ainda neste domingo (16), diante do lanterna América-MG, em seu próprio estádio.

Colunas

Contraponto

Construtora CredLar