Contrato para reabertura do Hospital Municipal pode ser assinado na próxima semana

Presidente e diretores da Usiminas, a quem a Fundação São Francisco Xavier pertence, visitaram o prefeito Ademário Oliveira na manhã desta sexta-feira (6)

Comentar
Compartilhar
06 OUT 2017Por Da Reportagem17h17
Visita ao prefeito Ademário Oliveira ocorreu na manhã desta sexta-feira (6)Foto: Divulgação/PMC

Dependendo apenas da aprovação pela Câmara Municipal do projeto de lei de cessão de uso dos imóveis, o contrato entre a Prefeitura e a Fundação São Francisco Xavier, que permitirá a reabertura do Hospital Municipal, está pronto para ser assinado já na próxima semana. Isso ocorrendo, uma semana depois, a instituição começará os trabalhos de reformas e higienização das instalações.

A previsão é de que, obedecendo ao cronograma fixado pela Administração Municipal, o estabelecimento seja reaberto nos primeiros dias de dezembro. Ele começará a funcionar com 75 leitos e, após 90 dias, terá mais 50, dependendo do fluxo de pacientes. Em capacidade máxima, o hospital poderá ter 200 leitos e 500 funcionários, além da equipe médica. As contratações, obedecendo a metodologia de seleção da empresa, serão feitas por meio do Posto de Atendimento ao Trabalhador (PAT) de Cubatão.

Tais informações foram prestadas na manhã desta sexta-feira (6) durante visita feita ao prefeito Ademário Oliveira por Sérgio Leite de Andrade,  presidente da Usiminas, a quem a São Francisco Xavier pertence , e por Luis Marcio Araujo Ramos, diretor executivo desta fundação.

A visita ocorre um dia depois da habilitação, pela Prefeitura, da Fundação São Francisco Xavier. O presidente da Usiminas estava acompanhado de parte da diretoria da empresa e da direção da usina de Cubatão. O ato, segundo o prefeito Ademário de Oliveira, tem grande efeito simbólico, pois demonstra que a nova gestão do hospital será desenvolvida com solidez e seriedade. "A fundação tem bastante credibilidade e tenho certeza de que ela fará um trabalho sério e importante em nossa cidade".

Sérgio Leite ratificou as declarações do prefeito: "O hospital é muito importante e irá atender a cidade e toda a região, assim como os funcionários da Usiminas. A Fundação São Francisco Xavier será a garantia desse atendimento, por ser referência em tecnologia médica, hospitalar e em gestão", disse.

Diretor

A Fundação já nomeou diretor para o hospital, que foi apresentado durante a visita. Trata-se de Abner Moreira de Araújo. Ele revelou que, paralelamente à reabertura do hospital, começarão os serviços de adaptação dos anexos para atendimento especializado.

 Estes trabalhos, com prazo de conclusão de 12 meses, e que serão coordenados pelo setor de Engenharia da Usiminas, incluem obras no prédio vizinho, originariamente destinado a abrigar o teatro municipal. Ele abrigará unidades de oncologia, hemodiálise e medicina hiperbárica. O prefeito Ademário Oliveira já enviou, à Câmara, projeto de lei autorizando também a cessão deste imóvel à fundação.

Participaram, também, da visita ao prefeito, Tulio Cesar do Couto Chipoletti, vice-presidente industrial da Usiminas; Takahiro Mori, vice-persidente de planejamento corporativo; Américo Ferreira Neto, diretor- executivo da usina de Cubatão; Cesar Augusto Espindola Bueno, diretor corporativo de Tecnologia da Informação; e Ana Gabriela Dias Cardoso, gerente-geral de comunicação corporativa.

Colunas

Contraponto