X
Turismo

Réveillon: para onde ainda é possível viajar e por quanto

Levantamento mostra quais destinos estão sendo mais buscados, para onde ainda é possível viajar e o preço médio

Rio de Janeiro está entre os destinos mais buscados para o Réveillon no Brasil / Stilepics

Final de ano está chegando e a procura pelo lugar ideal para passar os últimos dias de 2021 e iniciar um novo ano vai aumentando. O mecanismo de busca para viagens Kayak fez um levantamento das cidades mais buscadas pelos brasileiros no Brasil e no exterior para o Ano Novo, levando em conta os destinos abertos para os viajantes e um comparativo de preços. O Nordeste lidera o ranking no Brasil, com sete cidades na lista e alguns dos maiores aumentos na variação de buscas entre 2021 e 2019 (pré-pandemia). 

Entre os destinos domésticos em alta, o Rio de Janeiro é o mais buscado para o Réveillon, já é possível notar um aumento de 92% no volume de buscas em relação ao mês anterior, um dos maiores. A capital pernambucana é a segunda no ranking, assim como a segunda em crescimento de buscas no comparativo entre 2021 e 2019, perdendo apenas para Porto Seguro, que tem decréscimo na variação do preço médio em comparação com o mês anterior (-12%). Nesse aspecto, Fortaleza é a cidade cujos voos tiveram maior variação de preço negativa em relação ao mês anterior, com -16%. 

Faça parte do grupo do Diário no WhatsApp e Telegram.
Mantenha-se bem informado.

Quanto aos valores dos voos, São Paulo é a cidade que apresentou menor preço médio nas passagens, custando R$ 982, assim como a que teve maior aumento nas buscas em comparação a outubro deste ano (+108%). Rio de Janeiro é o segundo destino mais barato, com voos por R$ 1.053 em média. Em seguida, Florianópolis, que atualmente tem passagens no valor médio de R$ 1.228. A capital catarinense também é a que teve maior decréscimo no preço na comparação entre 2021 vs 2019, custando até 16% a menos do que há dois anos. Enquanto isso, Maceió teve o maior aumento no preço médio das passagens comparando 2021 vs 2019, com +17%.

quadro 1

Metodologia: Levantamento calculado com base na busca de voos feitas no KAYAK em todo o Brasil no período entre 01/10 e 22/11 para viagens a serem realizadas entre 27/12 e 03/01/2022 para qualquer destino nacional. 

Já na lista de destinos internacionais, Lisboa é a cidade que está em primeiro nas buscas para o período de Réveillon, seguida de Buenos Aires. Em ambas, o preço médio subiu na comparação mensal, mas caiu em relação ao mesmo período de 2019. 

A capital chilena é o destino mais barato para quem quer aproveitar o Ano Novo fora do Brasil, com passagens com preço médio de R$ 1.950. O preço médio está 5% maior comparado ao mês anterior, mas 14% menor do que dois anos atrás. Quem quiser começar 2022 em Paris, a mais cara da lista, terá que desembolsar, em média, R$ 7.559, preço que está maior tanto em relação ao mês passado quanto há dois anos. Na lista das passagens mais caras, seguem Lisboa, Nova York e Madri que, apesar do aumento no preço médio na variação mensal, ainda está mais barato voar para lá agora que em 2019. 

Cancún, que ocupa o terceiro lugar do ranking, é a cidade que teve a alta mais expressiva de buscas na comparação entre 2021 e 2019: crescimento de 44%. Por sua vez, Miami foi a que mais cresceu em volume de pesquisas de voos no último mês, tendo um aumento de 108% comparado a outubro, mas a segunda menor diminuição de preço médio em relação a 2019 (-23%), perdendo apenas para Orlando (-32%). 

Metodologia: Levantamento calculado com base na busca de voos no KAYAK, saindo do Brasil. Os dados são de buscas e preços no período entre 01/10 e 22/11 para viagens a serem realizadas entre 27/12 e 03/01/2022 para destinos no exterior. 

Para ficar atualizado sobre as restrições de cada país citado, além de saber quais destinos estão abertos para viajantes brasileiros, vale checar o Mapa de Restrições e conferir as regras vigentes para o seu destino. É importante ficar atento às possíveis mudanças nas restrições de viagens ou cancelamentos de festas por conta da nova variante do coronavírus, Ômicron.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Política

Caso de mulher detida após xingar Bolsonaro será investigado em inquérito, decide Justiça

A decisão acata pedido do Ministério Público Federal (MPF), que apura suposta abordagem indevida e abusiva dos policiais rodoviários federais e policiais federais

Eleições 2022

Após Moro dizer que Lula 'arregou', PT afirma que não dará holofotes a ex-juiz

Em postagem no Twitter, Moro disse que Lula "arregou" ao pedir para o partido desistir por ter "medo das verdades incômodas que iriam surgir"

©2021 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software