SV: Menor é detido por moradores após tentar roubar celular e diz que foi por 'necessidade'

Crime ocorreu em rua próxima da Avenida Presidente Wilson, no Centro de São Vicente

Comentar
Compartilhar
20 ABR 2021Por Da Reportagem15h30
Crime ocorreu em rua que cruza a Avenida Presidente Wilson, em São VicenteCrime ocorreu em rua que cruza a Avenida Presidente Wilson, em São VicenteFoto: Reprodução / Google Street View

Um adolescente foi detido após tentar roubar o celular de um morador com a ajuda de um comparsa em São Vicente. Ao perceber o que estava acontecendo, uma multidão entrou em combate com a dupla e conseguiu impedir que um dos suspeitos fugisse do local. Após a chegada da polícia, o menor de idade afirmou que cometeu o crime por estar passando 'necessidade'. O crime ocorreu na última quarta-feira (14).

De acordo com dados do boletim de ocorrência, dois indivíduos em uma bicicleta abordaram a vítima, um rapaz de 19 anos, que também estava em uma bicicleta na Rua Tibiriçá, no Centro de São Vicente, em um trecho próximo da Avenida Presidente Wilson. Ao chegar do lado do jovem, os dois suspeitos fizeram ameaças e pediram que ele entregasse o veículo e também um celular.

Ao se recusar, os indivíduos derrubaram a vítima no chão. Moradores que estavam nas proximidades perceberam o que estavam correndo e se juntaram para tentar impedir a ação. Após luta corporal contra a dupla, a multidão conseguiu deter um dos dois suspeitos, enquanto o segundo fugiu da região rapidamente.

Agentes da Polícia Militar foram chamados até o local e conseguiram apreender o rapaz que havia sido contido pela população. Eles levaram o menor de idade até a Delegacia Sede de São Vicente, no Centro, onde questionaram o suspeito sobre o ocorrido. Em depoimento, ele confirmou que tentou roubar a bicicleta e o celular da vítima sob a justificativa de que estava passando necessidade.

O adolescente foi encaminhado à Fundação Casa e se recusou a identificar o comparsa que conseguiu fugir do local. As autoridades agora trabalham na identificação do segundo suspeito.