Saúde de São Vicente ganhará mais leitos hospitalares

Projeto foi anunciado na manhã desta quinta-feira (25) e prevê, ainda, remodelação e mais modernização para o sistema

Comentar
Compartilhar
25 OUT 2018Por Da Reportagem12h45

A Saúde de São Vicente passará por ampla reformulação. Até o final de 2019, o sistema ganhará mais leitos, mais espaço e ficará ainda mais moderno, com a aquisição de novos equipamentos. Na ampliação de leitos, a Cidade passará de 77 para 150.

O projeto, apresentado quinta-feira (25), no Salão Nobre da Prefeitura, será desenvolvido em três fases, conforme programação definida pela Secretaria de Projetos Especiais (Sepes). Para reformular e reequipar o Hospital Municipal e o Pronto Socorro de São Vicente serão investidos R$ 42 milhões, por meio de convênios firmados entre a Prefeitura e o Governo do Estado.

As mudanças já estão em curso (primeira fase), com a reforma e adequação do prédio que vai abrigar o Centro Médico Martim Afonso, na Rua João Ramalho, 1.150, no Centro. Esse novo espaço, cujas obras são executadas com recursos do Município, tem previsão de entrega para até o final do ano.

Quando estiver pronto, o novo prédio do Centro Médico Martim Afonso contará com Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA), 11 consultórios clínicos, Farmácia, Sala de Cirurgias (pequenos procedimentos), Rede Frio (espaço para armazenar vacinas) e Salas de Enfermagem.

Segunda fase

Após a transferência do Centro Médico para seu novo endereço, começa a segunda fase do projeto, com a reforma do prédio onde ele funciona atualmente, na Avenida Marechal Cândido Mariano da Silva Rondon, 425, na Vila Margarida. Este imóvel, por sua vez, será adequado para receber o Pronto Socorro de São Vicente.

Para esta etapa, serão investidos R$ 10,1 milhões em obras e projeto. Ainda, outros R$ 5 milhões serão utilizados para a aquisição de novos e modernos equipamentos hospitalares. Os recursos são oriundos do convênio firmado pela Prefeitura de São Vicente com o Governo do Estado.

Com a segunda fase pronta, o Pronto Socorro de São Vicente será transferido para o local, que contará com Sala para Primeiro Atendimento e espaço adequado para 47 leitos. Desses, 24 na ala de emergência e outros 23 de internação para o processo de recuperação do paciente.

Terceira fase

Após a transferência do Pronto Socorro, terá início a terceira fase do projeto, que prevê a reforma, ampliação e adequação do prédio onde funcionam atualmente o Hospital Municipal e o próprio Pronto Socorro(Rua Ipiranga, 353 – Centro).

            Assim, ao final das três etapas, o Hospital Municipal passa a funcionar sozinho em seu atual endereço, o que permitirá a ampliação de leitos, de 77 para 103. Estes, somados aos que serão abertos no novo prédio do Pronto Socorro garantirão à Cidade um total de 150 leitos hospitalares.

Além disso, quando estiver funcionando sozinho, o Hospital Municipal contará com 10 leitos, do total de 103, em sua nova e moderna Unidade de Terapia Intensiva (UTI); Exames de Raios-X, Tomografia e seis consultórios médicos.

Também provenientes de convênio firmado entre a Prefeitura e o Governo do Estado, as verbas para a reforma do prédio e projeto somam R$ 21 milhões. Outros R$ 5,9 milhões serão investidos na aquisição dos novos equipamentos.

“O projeto para a reformulação da Saúde vicentina foi solicitado pelo prefeito Pedro Gouvêa e foi elaborado nos últimos seis meses. Uma das metas,é deixar o prédio onde atualmente funcionam o Hospital Municipal e o Pronto Socorro de São Vicente apenas para o Hospital. Isso permitirá a ampliação deste espaço. Aliás, foi desenvolvido todo um projeto de arquitetura, que prevê a transformação do atual espaço em um hospital ainda mais moderno e com maior capacidade de leitos hospitalares. A previsão é de que todas as mudanças aconteçam até o final de 2019”, explica o arquiteto Luís Guimarães, secretário-adjunto da Secretaria de Projetos Especiais (Sepes).

“O Sistema de Saúde de São Vicente está passando por uma grande reestruturação, que visa o aprimoramento e a ampliação de sua capacidade operacional. Isso vai propiciar à população acesso a equipamentos modernos em uma ambientação mais adequada. Também vai reduzir o tempo de espera para o atendimento.Como parte desse projeto, até o final de 2019 serão entregues as reestruturações do Hospital Municipal, do Pronto Socorro de São Vicente e do Centro Médico Martim Afonso”, confirma a secretária de Saúde, a médica Vera Lúcia Vasconcelos Sarmento.

A elaboração dos projetos para o Hospital Municipal e o Pronto Socorro ficou a cargo da Companhia Paulista de Obras e Serviços, com gerenciamento da Prefeitura, por meio da Secretaria de Projetos Especiais (Sepes) e da Secretaria de Saúde (Sesau), com a Coordenadoria Regional e DRS IV, Grupo Técnico de Edificações da Secretaria de Estado da Saúde. Já o Centro Médico Martim Afonso teve o projeto sob o gerenciamento, coordenação e elaboração da Prefeitura, por meio da Sepes e da Sesau.