Santos terá vacinação contra febre amarela em 22 postos a partir de quinta

A vacinação ocorrerá de segunda a sexta das 9h às 16h. Na sexta (26), feriado municipal pelo Aniversário de Santos, não haverá imunização

Comentar
Compartilhar
24 JAN 2018Por Da Reportagem08h31
Santos terá vacinação contra febre amarela em 22 postos a partir de quintaFoto: Susan Hortas/Prefeitura de Santos

 A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) realiza os últimos preparativos para a vacinação preventiva contra a febre amarela que tem início nesta quinta (25) e seguirá até 17 de fevereiro, voltada a toda população.

Em Santos, 22 policlínicas farão a imunização com o envolvimento diário de cerca de 400 profissionais de saúde, com apoio de estudantes e professores de instituições de ensino conveniadas da Prefeitura, e suporte da CET e Guarda Municipal para garantir o acesso dos pacientes e a segurança das unidades.

Terça-feira (23), os profissionais do Departamento de Vigilância em Saúde (Devig) começaram a retirar os 8 mil frascos da vacina destinados ao Município, que correspondem a até 400 mil doses. Sob coordenação da chefe do Devig, Ana Paula Valeiras, também foram realizadas reuniões com as chefias e responsáveis das salas de vacina das unidades de saúde para revisão dos protocolos técnicos e outras orientações. Na parte da manhã, o encontro foi no Museu Pelé e, à tarde, no auditório do Centro Administrativo da Prefeitura.

“As vacinas começaram a ser distribuídas nesta terça (23) mesmo para as policlínicas participantes da campanha. A partir de quinta-feira, a população poderá procurar os postos de saúde com tranquilidade, porque a campanha é preventiva e haverá vacina para todos”, explica o secretário de Saúde, Fábio Ferraz.

A vacinação ocorrerá de segunda a sexta das 9h às 16h. Na sexta (26), feriado municipal pelo Aniversário de Santos, não haverá imunização. Também estão previstos dois Dias D - 3 e 17 de fevereiro (sábados) - quando os mesmos 22 postos ficarão abertos das 8h às 17h somente para a vacinação contra a febre amarela.

SENHAS

O chefe do Departamento de Atenção Básica (Deab), Haroldo de Oliveira Souza Filho, explica que, nos dias úteis da vacinação (segunda a sexta), serão distribuídas de 300 a 500 senhas por unidade, de acordo com o porte, para garantir a organização e os demais atendimentos (consultas médicas, curativos, inalação etc.). “Nos Dias D, quando as unidades abrirão aos sábados apenas para a vacinação, não haverá distribuição de senhas”.

Saiba mais

- A vacina não é indicada para crianças com menos de 9 meses, pessoas com doenças que baixam a imunidade (como lúpus, câncer e HIV), grávidas, mulheres que amamentam bebês de até seis meses e alérgicos a gelatina e ovo.

- Devido aos riscos de reações, as pessoas com 60 anos ou mais precisam de avaliação e prescrição médica autorizando a vacina por escrito.

- Quem já tomou a vacina uma vez não precisa tomar novamente, porque ela é válida por toda a vida.

- É muito importante apresentar a carteira de vacinação para facilitar e agilizar o atendimento.

Outras dúvidas podem ser tiradas no link.