Prefeitura Santos
Prefeitura Santos Mobile

Santos contrata laboratório e terá diagnóstico mais rápido para Covid-19

O objetivo é acelerar o diagnóstico, uma vez que o Instituto Adolfo Lutz, laboratório de referência no Estado, está sobrecarregado

Comentar
Compartilhar
02 ABR 2020Por Da Reportagem16h10
As análises são feitas a partir de testes moleculares, tecnicamente conhecidos como RT-PCRFoto: Isabela Carrari / Prefeitura Municipal de Santos

A partir desta quarta-feira (1º), os exames de pacientes internados em unidades de saúde municipais em Santos com suspeita de Covid-19 passam a ser analisados em laboratório particular, contratado pela Secretaria de Saúde (SMS). O objetivo é acelerar o diagnóstico, uma vez que o Instituto Adolfo Lutz, laboratório de referência no Estado, está sobrecarregado, o que provoca demora acima de dez dias úteis para retornar os resultados.

O Laboratório Centro de Genomas será o responsável pela análise dos exames nas unidades municipais. A necessidade inicial da SMS é de até 20 mil exames, que serão pagos na medida em que forem realizados, ao custo de R$ 150,00 cada. Estima-se que serão enviados de 50 a 100 diariamente para análise. Os profissionais de saúde que atuam nas unidades municipais também terão direito a realizar o exame no caso de suspeita da Covid-19.

As análises são feitas a partir de testes moleculares, tecnicamente conhecidos como RT-PCR, de alta precisão e confiabilidade – o mesmo realizado pelo Instituto Adolfo Lutz. Os resultados chegarão em, no máximo, 48 horas. O laboratório também será responsável pelo fornecimento dos insumos necessários para a coleta das amostras, além da retirada delas na Seção Centro de Diagnóstico da SMS.

“Entendemos ser de extrema importância termos o quanto antes os resultados das análises laboratoriais para que possamos adotar, o mais breve possível, as medidas de enfrentamento necessárias ao novo coronavírus. Além disso, essa ação também reflete o nosso respeito aos pacientes internados e seus familiares, neste momento tão delicado, ao informar mais rapidamente o diagnóstico”, afirma Fábio Ferraz, secretário de Saúde.

Como é feita a coleta do exame
O exame que detecta a presença do novo coronavírus é feito a partir da amostra de secreções das mucosas nasal e oral, coletada por meio de uma haste de plástico chamada swab. Essa amostra é colocada em um frasco estéril específico, preenchido com soro fisiológico para preservar o material coletado antes de seguir para o laboratório.