Prefeitura de Santos renova frota da Guarda Municipal

Todos os 16 carros da GM foram substituídos e, agora, são 27 ao todo circulando pelas ruas para ampliar e dar agilidade no atendimento à população

Comentar
Compartilhar
09 JUN 2016Por Da Reportagem08h00
Os veículos da GM serão utilizados para reforçar o patrulhamento nos bairros, em especial na Zona NoroesteOs veículos da GM serão utilizados para reforçar o patrulhamento nos bairros, em especial na Zona NoroesteFoto: Isabela Carrari/PMS

A Prefeitura entregou 35 veículos novos, quarta-feira, para reforçar as frotas da Guarda Municipal (GM), Defesa Civil, Polícia Militar e Corpo de Bombeiros.

Todos os 16 carros da GM foram substituídos e, agora, são 27 ao todo circulando pelas ruas para ampliar e dar agilidade no atendimento à população. A Defesa Civil foi contemplada com quatro veículos, o Corpo de Bombeiros, três e a Polícia Militar, um para o Caruara.

Reforço

Os veículos da GM serão utilizados para reforçar o patrulhamento nos bairros, em especial na Zona Noroeste. Também atuarão no cumprimento do código de posturas em ações conjuntas com as polícias Civil e Militar.

O pelotão da Ronda Ostensiva Municipal ganhou três Dusters, duas S-10 e a Spin. Esse patrulhamento por ser especializado para atuar em shows e eventos e sai com o mínimo de três guardas por viatura, explica o secretário de Segurança, Sérgio Del Bel. “Os demais carros da frota circulam com, no mínimo, dois profissionais. O efetivo da GM é hoje de 468 guardas, sendo 360 homens e 108 mulheres”.

Atividade Delegada em Santos será reforçada

A união de esforços para reforçar a segurança será intensificada. A partir de 1º de julho, o Programa Atividade Delegada dobra o número do efetivo nas ruas passando de 40, para 80 profissionais.

Iniciativa é uma parceria do governo estadual e Prefeitura e prevê o trabalho de policiais civis e militares em seus horários de folga, pagos pelo Município, para reforçar as equipes de patrulhamento e ajudar no monitoramento por meio das câmeras.

De acordo com secretário de Segurança, Sérgio Del Bel, a maior parte do efetivo será direcionado à Zona Noroeste. A Atividade Delegada foi implementada na Cidade em maio de 2014, sendo que a participação da Polícia Civil teve início em dezembro do ano passado. “ A vantagem é que o policial civil tem uma grande percepção para notar pessoas em comportamento suspeito junto ao Sistema Integrado de Monitoramento”.

Atuação dos policiais é opcional. Quem participa pode trabalhar até oito horas por dia, sem ultrapassar 80 horas por mês. Para coronel, major, capitão, 1º tenente e 2º tenente, a gratificação é de R$ 26, 32 por hora trabalhada. Para os demais policias, é de R$ 19,72.