X

Gastos demais

ONG aciona Condephaat para obter informações sobre gastos no Teatro Coliseu

O Coliseu foi fechado para reforma em março de 2013 e reaberto em 12 de março de 2014. Atualmente, está fechado desde 2019

Nilson Regalado e Carlos Ratton

Publicado em 01/03/2024 às 07:36

Atualizado em 01/03/2024 às 09:24

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

O Coliseu começou sua história em 1897. Em 1924, ganhou as características atuais / IGOR DE PAIVA/DL

Siga as notícias do Diário do Litoral no Google Notícias

A Associação Guarujá Viva, entidade sem fins lucrativos e representante da sociedade civil da Baixada Santista protocolou na última quarta-feira um ofício junto ao Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico (Condephaat) pedindo informações e providências a respeito de obras de restauração em prédio histórico que abriga o Teatro Coliseu, no Centro de Santos.

Faça parte do grupo do Diário no WhatsApp e Telegram.
Mantenha-se bem informado.

“O Ministério Público (MP) instaurou uma ação civil pública relatando os prejuízos encontrados. Dentre eles, estão serviços imprevistos relatados para justificar os aditivos como as pinturas decorativas do teto e das paredes localizadas no hall ou foyer de entrada do Salão Nobre, ou foyer superior. Essas pinturas são elementos fundamentais para o Teatro Colyseu pois, através delas é que será recuperada a ambientação original, permitindo que o teatro volte a ter a concepção cromática e ambiental original, recuperando, assim, o requinte e o cuidado que este teatro teve ao ser construído e que foi sendo degradado no decorrer do tempo. Por isso, pedimos providências”, disse o engenheiro José Manoel Ferreira Gonçalves, presidente da Aguaviva.

José Manoel citou ainda que, na avaliação do MP, isso revela serviços completamente diferentes daqueles que foram inicialmente contratados e constaram na planilha orçamentária original. “Por isso, queremos que o Condephaat garanta que o patrimônio tombado seja preservado e devolvido à sociedade”, afirmou.

HISTÓRIA.
O Coliseu começou sua história em 1897. Em 1924, ganhou as características atuais. Foi do auge ao abandono, fechando as portas em 1996 e ficando quase dez anos em reforma que retomou detalhes da arquitetura dessa construção histórica.

Desde a reinauguração abrigou shows de Toquinho, Bibi Ferreira, Gal Costa, Nelson Freire e Stanley Jordan, além de espetáculos de grandes companhias nacionais e estrangeiras. Foi fechado para reforma em março de 2013 e reaberto em 12 de março de 2014. Atualmente, está fechado desde 2019. Tem capacidade para mil lugares.

Apoie o Diário do Litoral
A sua ajuda é fundamental para nós do Diário do Litoral. Por meio do seu apoio conseguiremos elaborar mais reportagens investigativas e produzir matérias especiais mais aprofundadas.

O jornalismo independente e investigativo é o alicerce de uma sociedade mais justa. Nós do Diário do Litoral temos esse compromisso com você, leitor, mantendo nossas notícias e plataformas acessíveis a todos de forma gratuita. Acreditamos que todo cidadão tem o direito a informações verdadeiras para se manter atualizado no mundo em que vivemos.

Para o Diário do Litoral continuar esse trabalho vital, contamos com a generosidade daqueles que têm a capacidade de contribuir. Se você puder, ajude-nos com uma doação mensal ou única, a partir de apenas R$ 5. Leva menos de um minuto para você mostrar o seu apoio.

Obrigado por fazer parte do nosso compromisso com o jornalismo verdadeiro.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

PROTESTOS

Jogadoras protestam contra retorno de treinador acusado de assédio ao Santos

Kleiton Lima havia deixado o cargo em setembro de 2023, após ser acusado de assédio sexual e moral por 19 jogadoras; Santos recontratou profissional nesta terça

REGIÃO NORTE

Embarcação com vários corpos em decomposição é encontrado no Pará

A Polícia Federal já esta ciente do caso e as investigações já foram iniciadas

©2024 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software

Newsletter