X
CULTURA

Em Santos, escritora lança livro sobre adolescentes que enfrentam câncer

A ideia desse livro nasceu no decorrer de uma residência artística que, durante seis meses, reuniu 15 artistas da Baixada Santista

O livro conta com espaços em branco para que o leitor possa escrever, desenhar, pintar, dialogar consigo mesmo e com as narrativas presentes na publicação, além de um QR Code para o acesso à videodança / Reprodução

Sete histórias que carregam sonhos, medos e conquistas, sendo seis de adolescentes em tratamento contra o câncer, compõem o projeto “(Mu)danças”. A história que completa o livro publicado pela Editora Adonis é da própria escritora Brunna Talita, que lança o trabalho nesta quinta-feira (25), às 16 horas, na ABRACCII (Associação Brasileira de Apoio e Combate ao Câncer Infantojuvenil), em Santos.

Faça parte do grupo do Diário no WhatsApp e Telegram.
Mantenha-se bem informado.

A ideia desse livro nasceu no decorrer de uma residência artística que, durante seis meses, reuniu 15 artistas da Baixada Santista. Por meio da 3ª temporada de “A Colaboradora - Artes e Comunidades”, projeto do Instituto Procomum, foram desenvolvidos o livro e uma videodança. “Durante uma aula de dança, senti minha escápula, que foi a região onde tive um câncer, e isso despertou algo que estava adormecido, me emocionando muito, mesmo depois de 20 anos do tratamento ao qual fui submetida. Era uma coisa que eu não falava com ninguém, poucas pessoas sabiam. Hoje, eu sei o quanto é importante dizer sobre isso”, revela Brunna.

A escritora relembra a importância de encontrar um livro, com abordagem semelhante ao que está lançando, quando esteve em tratamento. “Na época, como não encontrei jovens em situação parecida, fui à biblioteca do hospital e pedi um livro que tivesse relatos de adolescentes que estivessem vivendo o que eu vivi. Isso foi muito importante pra mim, dialogar com essas histórias. Eu tinha um diário e dizia que um dia escreveria um livro sobre isso”. 

O livro conta com espaços em branco para que o leitor possa escrever, desenhar, pintar, dialogar consigo mesmo e com as narrativas presentes na publicação, além de um QR Code para o acesso à videodança. “Com a vídeo, eu quis dançar o que meu corpo queria dizer. Com uns textos que havia escrito, de uma roda de mulheres, juntei os dos seis adolescentes, os quais encontrei por meio da ABRACCII. Foi muito importante ouvi-los, porque eles estão na faixa etária de quando eu tive câncer”, explica a escritora.

A autora também assina as ilustrações da publicação. “Eu costumo a dizer que, como foi tirado um pedacinho da escápula (que eu comparo a uma asa) devido ao tumor, eu, que sou uma borboleta amarela, tive o voo interrompido. Por isso que o livro tem o amarelo como cor predominante. Eu estava no casulo para, então, poder voar”, finaliza.

AUTORA.
Contadora de histórias, mediadora de leitura e escritora, Bruna Talita é cofundadora do “O Casulo Viajante – Kombi literária” e também integrante do “gRUPO êBA! - Contação de histórias em Libras e Português” desde sua formação, no ano de 2012, com o qual publicou o livro infantojuvenil “Pé de sonho”. Como contadora de histórias e mediadora de leitura, participou de importantes projetos culturais e de fomento à leitura, entre eles: Bienais do Livro de São Paulo e do Rio de Janeiro, Circuito Sesc de Artes, FLIP, Festival de Inverno de Garanhuns e Mostra Sesc Cariri.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Brasil

Governo: Mário Frias contrata por quase R$ 4 milhões empresa sem licitação e sem funcionários

A sede da empresa seria uma caixa postal em um escritório virtual a 2.400 km do Rio de Janeiro

Polícia

Corregedoria investiga aparição de pênis de borracha em academia da PM

A academia do Barro Branco tem aproximadamente 660 cadetes, além de cerca de 140 funcionários

©2021 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software