X
ESPECIAL

Semana 'Raízes, Fé e Axé' tem atrações de 8 a 11 de dezembro em Praia Grande

Com entrada gratuita, atividades acontecerão no Palácio das Artes e Portinho

Diversas manifestações culturais estão previstas: exposição, palestras, painéis, Feira de  Artesanato Itinerante e apresentações musicais / PREFEITURA MUNICIPAL DE PRAIA GRANDE

De 8 a 11 de dezembro, Praia Grande terá uma programação especial na  Semana “Raízes, Fé e Axé”, evento criado em consenso com as Federações  participantes nos Festejos de Iemanjá. Diversas manifestações culturais estão previstas: exposição, palestras, painéis, Feira de  Artesanato Itinerante e apresentações musicais acontecerão no Palácio  das Artes e na Área de Lazer Ézio Dall’Acqua (Portinho). Todas as  atividades serão gratuitas à população.

Faça parte do grupo do Diário no WhatsApp e Telegram.
Mantenha-se bem informado.

Com a não realização dos Festejos de Iemanjá em seu formato  tradicional, a Semana “Raízes, Fé e Axé” tem como objetivo valorizar e  difundir a cultura afro-brasileira, fortalecer os Festejos, promover o  reconhecimento do valor cultural das religiões de matrizes africanas,  além de combater a intolerância religiosa e promover a cultura de paz.  A programação acontecerá em parceria da Secretaria de Cultura e  Turismo de Praia Grande com a Secretaria de Justiça e Cidadania do  Estado de São Paulo, Federações, Associações de religiões de matrizes  africanas.

Falando sobre a programação, no dia 08 (quarta-feira), data celebrada  à Rainha do Mar Iemanjá, o evento tem início a partir das 19h30, com a  abertura da exposição “O Sagrado Feminino” no Museu da Cidade. Após  isso, o público poderá conferir a coreografia “Ritmo, Cores e  Movimento: Iemanjá Espelho do Mundo”. Continuando com as atrações da  noite, o PDA recebe a palestra “As Faces da Grande Mãe” e o grupo de  afoxé “Filhos de Cacique”.

No dia seguinte, às 19 horas, “Encantos de Iemanjá” é o primeiro  destaque da noite. Outra presença importante será da professora Vânia  Soares, que realizará a apresentação do Fórum Inter-religioso para uma  Cultura de Paz e Liberdade de Crença da Secretaria de Justiça e  Cidadania. O tema intolerância religiosa será também assunto do painel  “Intolerância Religiosa: Quebrando Barreiras e Construindo a Paz” com  participantes de diversas crenças, além da apresentação “Brilhos de  Oxum”.

Já na sexta-feira (10), às 20 horas, a banda Barro Vermelho abre a  programação com muita música no palco do Teatro Serafim Gonzalez. Em sequência, o  local recebe a palestra “Africanidade Brasileira” (palestrante  Babalorixá Júlio de Xangô) e outras duas apresentações: “De Exu a  Oxalá, todos cantam em uma só voz” e “Dança e Canto Axé Zaze Loiá”.

No último dia de evento, a partir das 11 horas, a programação começa  na Área de Lazer Ézio Dall’Acqua com a Feira de Economia Criativa  Afro-Brasileira. Já Juliana Moreira, Curimba Jovem e Richard Grooving  agitam a parte musical do local. Para encerrar a programação da Semana  “Raízes, Fé e Axé”, ocorrerá, às 19 horas, o encontro das Tradicionais  Federações dos Festejos de Iemanjá no Teatro Serafim Gonzalez.
Confira a programação completa:

Quarta-Feira (08) – Palácio das Artes
19h30 - Cerimônia de Abertura da Exposição “O Sagrado Feminino”  (Participação: Babalorixá Karlito de Oxumarê)
20h15 - Dança Ritmo, Cores e Movimento: “Iemanjá Espelho do Mundo”
20h30 - Palestra: “As Faces da Grande Mãe” - Palestrantes: Iyalorixá  Carmem de Oxum (Candomblé Ketu), Mãe Rita de Cássia (Umbanda),  Claudinei Prieto (Magos/ Wicca), Emerson Pantaleo (Xamanismo),  Reverendo Maurício Hondaku (Budismo Shin) e Marcos Vinicius de Jesus  Santos (Igreja Católica Apostólica Romana)
21h30 – Grupo de Afoxé “Filhos do Cacique”

Quinta-feira (09) – Palácio das Artes
19h00 - Apresentação "Encantos de Iemanjá"
19h20 - Apresentação do Fórum Inter-religioso para uma Cultura de Paz  e Liberdade de Crença da Secretaria da Justiça e Cidadania - Profa.  Vânia Soares
19h30 - Painel: “Intolerância Religiosa: Quebrando Barreiras e  Construindo a Paz” - Participantes: Monge Rhyozan Sansei (Zen  Budismo); Emerson Pantaleo (Xamanismo); Elias Akynyalé (Cultura e  Culto a Orumilá Ifá); Conego José Bizon (Igreja Católica Apostólica  Romana); Iyalorixà Carmem de Oxum (Candomblé Ketu); Mãe Rita de Cássia  (Umbanda); Reverendo Mahesvara (Hare Khrisna); Dra. Ruth Junginger de  Andrade (Igreja Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias); Profa.  Célia Lima (Espiritismo) e Pai Élcio de Oxalá
21h00 - Apresentação "Brilhos de Oxum"

Sexta- Feira (10) – Palácio das Artes
20h00 - Banda Barro Vermelho
20h15 - Palestra: Africanidade Brasileira (Palestrante: Babalorixá  Júlio de Xangô)
21h15 - "De Exu a Oxalá, todos cantam em uma só voz”
21h30 - Dança e Canto Axé Zaze Loiá

Sábado (11) – Portinho e Palácio das Artes (somente atração das 19h)
11h00 às 18h00 Feira de Economia Criativa Afro-Brasileira
13h00 - Música no Parque (Portinho) – Juliana Moreira
15h00 - Música no Parque (Portinho) - Richard Grooving
16h00 - Curimba Jovem (Portinho)
16h30 - Música no Parque (Portinho) - Richard Grooving
19h00 Encontro das Tradicionais Federações dos Festejos de Iemanjá  (Teatro Serafim Gonzalez)

IEMANJÁ.
A não realização dos Festejos de Iemanjá em  formato tradicional favoreceu a criação do evento. O secretário de  Cultura e Turismo de Praia Grande, Mauricio Petiz, explicou os  motivos. “Os Festejos de Iemanjá têm seus prazos legais iniciados  normalmente em agosto com a publicação da portaria. Naquele momento  não tínhamos qualquer segurança aos fiéis e simpatizantes para uma  festa segura. A vacinação ainda não estava avançada em nosso país e a  variante Delta tinha amplo crescimento. Fomos informados que as  próprias Federações, Associações e terreiros participantes, em sua  ampla maioria, estavam com suas atividades suspensas e alguns  presidentes, inclusive, vieram a óbito por complicações relativas à  covid-19. Sendo assim, fizemos reuniões com eles e preferimos cancelar  a Festa”.

Edson Izidro dos Anjos, o Pai Edson, presidente da Associação Paulista  de Umbanda, conta que muitos participantes são idosos. “Temos uma  grande preocupação com nossos praticantes em um evento que poderia  gerar aglomerações e sem controle de acesso por estarmos na praia. Os  nossos rituais exigem proximidade entre os participantes, o que não é  adequado neste momento. Tivemos muitas perdas de ‘irmãos de fé’ desde  o último ano e pensar na garantia de vidas é mais do que importante, é  extremamente necessário”, afirmou.

Petiz espera que os Festejos retornem ao seu formato tradicional em  2022. “Os Festejos de Iemanjá têm grande importância e imenso respeito  da Municipalidade pelo evento. É o único que está no calendário  estadual e começaremos a elaborar a programação do ano que vem já a  partir de março, com a participação das Federações para termos um  evento incrível”, completou.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Brasil

1ª criança vacinada no país, Davi estuda em escola com maior Ideb das redes estaduais do Brasil

Escola Estadual Honorato Faustino, em Piracicaba, alcançou o índice de 8,8 em 2019

Cotidiano

Fonte interativa musical é nova atração da Praia de Pitangueiras, em Guarujá

Novo cartão-postal está na Praça dos Expedicionários, coração da Praia de Pitangueiras, e promete encantar pessoas de todas as idades com 115 jatos de água reaproveitável, iluminação especial e sonorização embutida

©2021 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software