Praia Grande

Praia Grande realiza vistorias e ações de melhorias em áreas sujeitas a alagamentos

Em março foram registrados 510 mm de chuva, um aumento de 42% na média pluviométrica

Da Reportagem

Publicado em 05/04/2022 às 08:00

Compartilhe:

A Comissão Técnica da Prefeitura, formada por diversas secretarias,  realiza vistorias em áreas invadidas e não edificantes em bairros da  Cidade. Os trabalhos, que foram intensificados desde a última  quinta-feira (31), devido às fortes chuvas que caíram na região nos  últimos dias, fazem parte também das ações de contenção de invasão  realizada ao longo dos anos. Na manhã desta segunda-feira (04), os  técnicos realizaram vistoriais em trechos dos Bairros Samambaia  (loteamento Parque das Américas) e Vila Sônia.

Faça parte do grupo do Diário no WhatsApp e Telegram.
Mantenha-se bem informado.


Os locais já haviam passado por identificação e são cadastrados como  áreas não edificantes em faixas sujeitas a inundação, em virtude de  estarem às margens de rios e mangue. No caso do bairro Vila Sônia, uma  das ruas trata-se de invasão ambiental e a Secretaria de Habitação  (Sehab) já determinou o congelamento da área e os moradores deverão  ser inseridos no cadastro habitacional do Município.

Em convênio entre o Município, Sabesp e DAEE (Departamento de Águas e  Energia Elétrica do Estado) serão realizadas as aberturas do canal no  bairro Princesa e prolongamento do Canal dos Japoneses (Sítio do  Campo), onde já foram contratados pela Sabesp os estudos para o  licenciamento ambiental. Após a execução do canal, a Secretaria de  Obras (Seop) realizará a colocação de comporta e os trabalhos de  microdenagem. Serão realizados ainda o desassoreamento da jusante  (vazante da maré) dos canais Vila Sônia e DER, além da readequação  hidráulica do início do canal Vila Sônia e urbanização da Rua Sergio  Gregório de Siqueira. Periodicamente a Secretaria de Serviços Urbanos  (Sesurb) realiza as limpezas e manutenções urbanas em todo sistema de  drenagem.

A Prefeitura de Praia Grande ainda está combatendo as invasões e  construções irregulares em áreas públicas e de preservação ambiental,  com a utilização de satélite da Polícia Federal que disponibiliza  diariamente imagens das áreas que são monitoradas. O Município, que  assinou convênio do Programa Brasil MAIS – Meio Ambiente Integrado e  Seguro - com o Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP)  relacionado ao serviço, é o primeiro da região a utilizar a moderna  ferramenta.

Câmeras do Centro Integrado de Comando e Operações Especiais (Cicoe)  da Prefeitura também são utilizadas neste monitoramento. São 28  equipamentos do tipo direcionados de forma específica para as áreas,  algumas delas com a tecnologia OCR (sistema de reconhecimento). No  total, cinco drones fazem partes das ações e são operados pela equipe  da Guarda Ambiental, grupamento da Guarda Civil Municipal.

De acordo com o secretário de Habitação, Anderson Mendes, a prefeita  Raquel Chini vem trabalhando com as diversas secretarias ações de  contenção de invasões, preservação ambiental e também para as obras de  micro e macrodrenagem. “Hoje realizamos um importante levantamento em  campo em todos estes locais. Vale salientar que o nível de chuva dos  últimos dias está muito acima do normal. Mas o nosso papel da  prefeitura, de fazer o congelamento das áreas de invasões e ajudando a  sociedade com a manutenção pública e destacando o papel dela na  conservação dessa limpeza, vai somar muito no futuro para a eliminação  destes pontos de alagamentos”.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Cotidiano

Confira o resultado da Lotofácil no concurso 3158, nesta quinta (18)

O prêmio é de R$ 1.700.000,00

Cotidiano

Confira o resultado do Dia de Sorte no concurso 940, nesta quinta (18)

O prêmio é de R$ 2.200.000,00

©2024 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software

Newsletter