X
Cotidiano

Praia Grande congela 18 áreas e intensifica fiscalização contra novas invasões

Cidade conta com Comissão Especial que organiza os trabalhos  relacionados ao tema

Praia Grande congela 18 áreas e intensifica fiscalização contra novas invasões / Foto: Prefeitura de Praia Grande

A Prefeitura de Praia Grande deu mais um importante passo no combate a novas invasões e construções ilegais em áreas de proteção. A Cidade finalizou, neste mês de junho, o congelamento das 18 áreas que já vinham sendo monitoradas diariamente desde o primeiro semestre de 2021.

Faça parte do grupo do Diário no WhatsApp e Telegram.
Mantenha-se bem informado.


Todos os trabalhos relacionados ao tema são organizados pela Comissão Especial de Proteção de áreas criada pela Prefeitura de Praia Grande através de decreto municipal no ano passado. As ações ocorrem de forma  conjunto com a participação das secretarias praia-grandenses de  Habitação (Sehab), Assuntos de Segurança Pública (Seasp), Urbanismo  (Seurb), Serviços urbanos (Sesurb), Meio Ambiente (Sema), Assistência  Social (Seas) e Saúde Pública (Sesap), além da Procuradoria Municipal.  A Administração Municipal também tem o apoio de órgãos ligados a  segurança, como a como a Guarda Civil Municipal (GCM), Grupamento  Ambiental da Cidade, além das polícias Militar, Militar Ambiental,  Civil e o Radiopatrulhamento Aéreo.

Até a finalizar o congelamento das áreas, a Prefeitura passou por  diversas etapas. Em um primeiro momento, ocorreu um sobrevoo aéreo da  Cidades em que foram identificadas as áreas que estavam sendo mais  impactadas. Através de aero fotos, foi possível, a partir de reuniões  com todas as pastas envolvidas, efetuar um planejamento e a definição  das ações e estratégias de atuação. “Somente a partir daí tiveram  início os congelamentos. Com a finalização desta etapa, Praia Grande  terá ainda mais condições de reforçar a fiscalização contínua nesses  locais”, disse o secretário de Habitação de Praia Grande, Anderson  Mendes.

Na prática, com o congelamento das áreas o Município não permite mais  nenhuma invasão ou construção irregular nesses espaços. Um  levantamento socioeconômico e cadastramento habitacional das famílias  foi efetuado pelas equipes da Sehab. No total, forma cadastradas 876  famílias nessas 18 áreas.

“Este é um trabalho que vem sendo intensificado desde o primeiro  semestre de 2021. Faz parte das metas do plano de governo da prefeita  Raquel Chini este combate as invasões de áreas de proteção. Ao mesmo  tempo, com o congelamento das áreas e cadastramento das famílias, a  Sehab está iniciando estudos para ofertar possíveis atendimentos na  área habitacional para essas pessoas”, comentou Mendes.

Vida Digna – Em pouco tempo, a Prefeitura de Praia Grande já vem  conquistando importante vitórias. Do total de 876 famílias  cadastradas, 100 já foram incluídas no Programa Vida Digna. Desta  forma, essas pessoas serão beneficiadas com a realização do sonho da  casa própria. As unidades habitacionais já estão sendo construídas na  Cidade, nos bairros Sítio do Campo, Vila Sônia e Esmeralda.

“Esta foi uma importante conquista do governo da prefeita Raquel  Chini. Através do trabalho das equipes da Sehab, conseguimos incluir a  Cidade no programa Vida Digna, do Governo do Estado. O Município foi  contemplado com essas 100 unidades habitacionais. Estamos em busca de  novas parcerias privadas e com os governos Estadual e Federal. Assim,  teremos condições de construir mais conjuntos habitacionais”, adiantou  o secretário municipal de Habitação.

Satélite - Os trabalhos efetuados pela Cidade contam com um importante  aliado, um satélite da Polícia Federal que disponibiliza diariamente  imagens das áreas que são monitoradas. O Município, que assinou  convênio do Programa Brasil MAIS – Meio Ambiente Integrado e Seguro -  com o Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP) relacionado ao  serviço, foi o primeiro da região a utilizar a moderna ferramenta.

Câmeras – Praia Grande também utiliza as câmeras do Centro Integrado  de Comando e Operações Especiais (Cicoe) neste monitoramento. São 28  equipamentos do tipo direcionados de forma específica para as áreas,  algumas delas com a tecnologia OCR (sistema de reconhecimento).

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

ECONOMIA

Entenda oportunidades da renda fixa com a mudança na curva de juros

Se para quem pretende tomar crédito a notícia da queda soa animadora, a mudança de tendência exige mais cuidado do investidor em renda fixa na escolha da aplicação

CRIME NO TRIBUNAL

'Estava pelado e se masturbando', veja denúncias de assédio contra juiz de SP

Dez mulheres afirmam ter sido assediadas por Marcos Scalercio entre 2014 e 2020

©2021 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software