X
Polícia

Funcionária de lotérica é ameaçada e mantida refém por criminosos; ela estava com o filho de 3 anos

Conforme informações da PM, a vítima foi abordada por cinco indivíduos assim que chegou em casa, por volta das 19h30 da última terça-feira (17)

Por volta das 7h a PM foi acionada e conduziu o proprietário da lotérica e a funcionária ao 1.º Distrito Policial (DP) da cidade / Foto Ilustrativa/Governo do Estado de SP

A funcionária de uma lotérica foi abordada por criminosos na porta de casa, na madrugada desta quarta-feira (18), em Praia Grande. Os bandidos queriam as chaves do comércio em que ela trabalha e, para isso, a mantiveram refém com o filho de três anos sob ameaças de morte. A pressão psicológica funcionou e os homens roubaram R$ 40 mil da lotérica. A Polícia Militar (PM) investiga o caso. Até o momento, ninguém foi preso.

Faça parte do grupo do Diário no WhatsApp e Telegram.
Mantenha-se bem informado.

Conforme informações da PM, a vítima foi abordada por cinco criminosos — sendo quatro homens e uma mulher — assim que chegou em casa, por volta das 19h30 da última terça-feira (17). Ela e o filho de três anos foram mantidos reféns e ameaçados pelos sequestradores até 5h30 de quarta-feira (18).

Segundo o relato da funcionária aos policiais, os criminosos a ameaçaram durante toda a noite e madrugada, e diziam que matariam a criança caso ela não colaborasse com o plano de assaltar a lotérica.

Em torno das 5h30, após muita pressão psicológica, os quatro homens envolvidos no crime saíram com a vítima em um carro. Em outro automóvel a única criminosa da quadrilha ficou com a criança. Os bandidos roubaram o equivalente a R$ 40 mil do estabelecimento entre dinheiro e carnês de prêmios.

A funcionária e o filho foram liberados pelos criminosos momentos depois do assalto em um bairro próximo à lotérica.

Por volta das 7h a PM foi acionada e conduziu o proprietário da lotérica e a funcionária ao 1.º Distrito Policial (DP) da cidade, onde foi registrado um boletim de ocorrência. A Polícia Civil investiga o caso.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Esportes

Após forçar saída, Marinho reencontra Santos em meio à pressão no Flamengo

Marinho é reserva no Flamengo, e fez apenas dois gols em 23 jogos na temporada

Brasil

Memória: a história do Castelinho da Rua Apa

Imóvel, construído em 1912, ficou famoso após ser palco de uma tragédia familiar

©2021 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software