Tradutor é preso após matar a mãe e colocar corpo em mala

O crime ocorreu em um prédio na Avenida Conselheiro Nébias, em Santos. A mala foi deixada na frente do edifício; o corpo, com graves lesões no crânio, foi descoberto por morador de rua

Comentar
Compartilhar
26 OUT 201316h54

O tradutor Carlos Macchione de Sampaio, de 39 anos, foi preso em flagrante, na madrugada de hoje (26), acusado de matar a própria mãe, a professora aposentada Claudia Macchione de Sampaio, de 74. O homicídio ocorreu no apartamento onde mãe e filho residiam, na Avenida Conselheiro Nébias, 849, no Boqueirão, próximo à Orla.

O corpo foi encontrado por um morador de rua na frente do prédio, por volta de 0h30. A vítima estava dentro de uma mala de viagem. Imagens do sistema de monitoramento do prédio analisadas pela polícia mostram o acusado levando a mala até a frente do edifício.

Interrogado na Central de Polícia Judiciária (CPJ) de Santos, o tradutor se limitou a dizer que "estava dormindo e não sabia o que havia ocorrido".

Leia matéria completa na edição impressa de amanhã.

O corpo foi encontrado por um morador de rua na frente do prédio, por volta de 0h30. A vítima estava dentro de uma mala de viagem (Foto: Diario do Litoral)