Banner gripe

Secretário anuncia ofensiva para ‘asfixiar’ tráfico na Cracolândia

Após reunião com prefeito Fernando Haddad, Polícia Civil receberá imagens do sistema de monitoramento municipal para auxiliar investigações; meta é prender grandes traficantes

Comentar
Compartilhar
04 FEV 201517h12

O secretário da Segurança Pública, Alexandre de Moraes, afirmou que irá intensificar o combate ao tráfico de drogas na Cracolândia, com prisões de grandes traficantes que atuam na área, no centro de São Paulo. A meta é “asfixiar” o comércio de drogas na região.

O anúncio foi feito nesta quarta-feira (4), após reunião com o prefeito da Capital, Fernando Haddad. Para facilitar as investigações e operações policiais, a Prefeitura se comprometeu a disponibilizar para a Polícia Civil as imagens do último ano das câmeras na Cracolândia.

Moraes disse que o foco será o rastreamento e prisão dos distribuidores de entorpecentes, para evitar que a droga chegue à região. "Não é atingir o viciado ou pequeno traficante”, disse o secretário. “Queremos 'asfixiar' o tráfico, prendendo o médio e grande traficante, aqueles que fornecem a droga".

Alexandre de Moraes afirmou que irá intensificar o combate ao tráfico de drogas na Cracolândia (Foto: Divulgação)

As informações colhidas com as câmeras de monitoramento municipais serão cruzadas com as investigações constantes que o Departamento Estadual de Prevenção e Repressão ao Narcotráfico (Denarc) mantém sobre o fluxo de drogas na Cracolândia. Com isso, será possível identificar os responsáveis os distribuidores e quem os abastece com entorpecentes.

"Esse serviço de inteligência - junto com uma atuação mais próxima da Polícia Militar com a Guarda Civil - irá possibilitar que afastemos o joio do trigo. Ou seja, vamos afastar os traficantes dos dependentes, aqueles que precisam do tratamento", explicou o secretário. Dessa forma, os órgãos municipais e estaduais de saúde poderão atuar de forma mais efetiva no tratamento dos dependentes químicos.

Colunas

Contraponto