X

Polícia

Família de Marielle afirma ser um dia histórico para a democracia

Os três suspeitos de encomendar a morte da vereadora foram presos neste domingo e devem ser encaminhados ao presídio em Brasília

Da Reportagem, com informações da Folhapress

Publicado em 24/03/2024 às 16:58

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Famílias de Marielle e Anderson emitiram nota em conjunto sobre prisão de mandantes / Fernando Frazão/Agência Brasil

Após a prisão de três suspeitos de encomendar o assassinato da vereadora, a família de Marielle Franco afirmou que "hoje é um dia histórico para a democracia brasileira e um passo importante para a justiça".

Siga as notícias do Diário do Litoral no Google Notícias

Os três presos são o deputado federal Chiquinho Brazão (União Brasil-RJ), o conselheiro do TCE (Tribunal de Contas do Estado) do Rio Domingos Brazão e o delegado Rivaldo Barbosa, ex-chefe da Polícia Civil no Rio. As prisões foram efetuadas na manhã deste domingo (24), resutado da Operação Murder Inc.

Os nomes envolvidos são suspeitos de serem os autores intelectuais dos crimes de homicídio, de acordo com a investigação. Também são apurados os crimes de organização criminosa e obstrução de justiça.

Faça parte do grupo do Diário no WhatsApp e Telegram.
Mantenha-se bem informado.

"Neste domingo de Ramos (24), dia de celebrar nossa fé, a luta por justiça, e na liturgia o domingo que antecede a Páscoa sobre recomeços e ressurreição, acordamos com a notícia da operação conjunta da Procuradoria Geral da República, Ministério Público do Rio de Janeiro e da Polícia Federal", diz a nota assinada pela mãe Marinete da Silva, o pai Antônio Francisco da Silva Neto, a irmã Anielle Franco e a filha Luyara Santos.

ONU pede investigação 'minuciosa e transparente' de morte de Marielle

A família lembrou que aguarda há mais de seis por uma resposta sobre quem mandou matar Marielle e o por quê. Mas também destacou que ainda ninguém foi efetivamente responsabilizado pelo crime.

"É importante não perdermos de vista que até o momento ninguém foi efetivamente responsabilizado por esse crime, entre os apontados como executores e mandantes. Todas as prisões são preventivas e ainda há muita coisa a ser investigada e elucidada, principalmente sobre o esclarecimento das motivações de um crime tão cruel como esse. Mas, os esforços coordenados das autoridades são uma centelha de esperança para nós familiares", diz a nota.

A ministra Anielle Franco (Igualdade Racial), irmã de Marielle, comemorou as prisões. "Só Deus sabe o quanto sonhamos com esse dia! Hoje é mais um grande passo para conseguirmos as respostas que tanto nos perguntamos nos últimos anos: quem mandou matar a Mari e por quê?", disse em suas redes sociais.
Ela agradeceu a Polícia Federal, o governo federal e o Ministério Público, além do ministro Alexandre de Moraes, do STF, que deu as ordens de prisão.

Encaminhados a presídio

Os irmãos Chiquinho e Domingos Brazão, juntamente com o delegado Rivaldo Barbosa, serão enviados para um presídio federal de Brasília. A expectativa é que os mandantes do assassinato de Marielle passem a noite presos na capital federal.

PF faz operação contra acusados no caso Marielle Franco

Os três presos na manhã deste domingo foram inicialmente encaminhados à Polícia Federal no Rio. Eles têm previsão de chegada a Brasília no fim da tarde.

Ainda não há definição se eles serão separados e para qual unidade prisional serão encaminhados. No entanto, está definido que serão levados para um presídio federal --ou mais de um.

Também neste domingo, o presidente da União Brasil, Antonio Rueda, informou que vai pedir a abertura de processo para a expulsão do deputado Chiquinho Brazão, após a sua prisão.

O partido vai se reunir na próxima terça-feira (26) para tomar uma decisão sobre o futuro do parlamentar.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Cotidiano

Prêmios da Quina e +Milionária saem para Cubatão e Peruíbe; saiba quanto e lotéricas

Somadas, as premiações totalizam 18.868,28 aos apostadores das duas cidades

Nacional

Conheça o novo vírus mayaro, que provoca febre, dores e pode chegar na área urbana

Cientistas da Unicamp, USP, Imperial College de Londres e Universidade de Kentucky (EUA) pedem medidas urgentes de vigilância epidemiológica a fim de evitar avanço da doença

©2024 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software

Newsletter