Empresário morre após se jogar de carro durante assalto

Confundido com policial pelos criminosos, que o ameaçaram de morte, Bruno Cavalcante Facchineli, de 31 anos, tentava fugir dos assaltantes

Comentar
Compartilhar
01 SET 201411h55

Um empresário morreu depois de se jogar do carro durante um assalto na Rodovia Presidente Dutra, em Guarulhos, na Grande São Paulo. O caso aconteceu por volta das 20h25 do último sábado, 30. Confundido com policial pelos criminosos, que o ameaçaram de morte, Bruno Cavalcante Facchineli, de 31 anos, tentava fugir dos assaltantes.

O empresário estava na companhia da namorada, uma estudante de 21 anos, no momento do roubo. Aos policiais, ela contou que, quando acessaram a rodovia, no sentido São Paulo, no bairro Porto da Igreja, sentiram um impacto na traseira do veículo, um Lancer vermelho. Primeiro, a estudante desceu para avaliar se o carro havia sofrido algum dano. Logo depois, Facchineli também desceu.

Segundo a testemunha, nesse momento outro carro parou ao lado do casal. Três homens teriam saído do veículo, um deles armado, e anunciado o assalto. Os suspeitos, então, ordenaram que os dois entrassem no Lancer.

Um deles assumiu a direção, enquanto os outros vasculharam o carro do empresário. Nele, encontraram uma caixa com uma pistola calibre .40, o que levantou a suspeita dos assaltantes de que Facchineli era policial. De acordo com a Polícia Civil, a vítima era atirador profissional.

Após terem encontrado a arma, o empresário teria sido ameaçado de morte pelos suspeitos. Tentando escapar, Facchineli se jogou do carro em movimento. Pouco depois a estudante foi obrigada a desembarcar e os assaltantes fugiram com o carro, de acordo com o boletim de ocorrência.

A estudante pediu ajuda a um motorista que passava pela Rodovia Presidente Dutra e conseguiu que ele a deixasse em um posto policial. Os policiais encontram o empresário caído na faixa de rolamento da rodovia. Depois de acionar o resgate, Facchineli foi socorrido e levado ao Hospital Geral de Guarulhos, mas não resistiu e morreu.

Os policiais também encontraram o carro do empresário abandonado ainda com uma carteira, um coldre, uma pasta e um celular que pertenciam a Facchineli.

O caso foi registrado como roubo no 2º Distrito Policial de Guarulhos (Vila Galvão). A Polícia também solicitou perícia no local e no veículo.