Bandidos são presos ao tentar furtar lotérica do Praiamar com controle remoto

Os suspeitos clonaram o controle de acesso à loja e foram presos em flagrante, neste último domingo (10)

Comentar
Compartilhar
11 OUT 2021Por Da Reportagem13h07
A lotérica localizada no Shopping Praiamar, no bairro Aparecida, em Santos, foi alvo de uma tentativa de furto no último final de semanaA lotérica localizada no Shopping Praiamar, no bairro Aparecida, em Santos, foi alvo de uma tentativa de furto no último final de semanaFoto: NAIR BUENO/DIÁRIO DO LITORAL

A Polícia Militar impediu uma tentativa de furto em uma lotérica no Praiamar Shopping, em Santos, na noite deste último domingo (10). Segundo a PM, os suspeitos são dois estrangeiros, que usaram um controle para abrir as portas da lotérica, que já se encontrava fechada.

Segundo a assessoria de imprensa do shopping, o sistema de segurança foi o que frustrou a tentativa de furto. O crime aconteceu, por volta de 20h40, na lotérica localizada dentro do Shopping Praiamar, no bairro da Aparecida. Uma denúncia anônima feita ao Centro de Operações da Polícia Militar do Estado de São Paulo (Copom) informou que dois suspeitos estavam dentro da lotérica em atividade suspeita.

Um segurança do shopping relatou aos policiais que os homens, um equatoriano e outro boliviano, teriam conseguido o controle mediante clonagem de dispositivo eletrônico. Ao serem acionados, os policiais se dirigiram à lotérica e não encontraram qualquer resquício de arrombamento. Os homens já estavam dentro da lotérica, com o cofre já violado. Os suspeitos foram presos em flagrante.

Faça parte do grupo do Diário no WhatsApp e Telegram.
Mantenha-se bem informado.

Segundo os criminosos, eles foram contratados por um terceiro indivíduo que estava do lado de fora do shopping, dando cobertura, mas que teria fugido. Durante depoimento, eles teriam conseguido o controle clonado com este suspeito não identificado. 

Em revista, os policiais encontraram uma mochila de cor preta com ferramentas para invasão da lotérica, como alicates, chaves de fenda, chaves Philips, pé de cabra, serrote, martelo e alavanca, além de uma sacola preta e diversos bilhetes de apostas furtadas da lotérica.

O caso foi registrado na Central de Polícia Judiciária de Santos por furto qualificado. Os dois ficaram à disposição da Justiça.