X
Polícia

Guarujá: Ao estilo Hollywood, bandidos invadem delegacia e soltam líder de facção

Um terceiro preso se aproveitou da ação, que contou com um ônibus para bloquear o acesso a rua, e também conseguiu escapar

Por volta das 5h desta sexta-feira (14), homens armados com fuzis conseguiram acessar o pátio interno com escadas / Reprodução/Redes Sociais

Dois integrantes de uma organização criminosa, que atua com tráfico de drogas e lavagem de dinheiro, foram resgatados de uma delegacia por homens armados com fuzis, horas depois de terem sido presos em uma operação da Polícia Civil. Um deles, inclusive, foi apontado como líder da facção pelas investigações.

Um terceiro preso se aproveitou da ação, que contou com um ônibus para bloquear o acesso a rua, e também conseguiu escapar. O ônibus foi usado pelos criminosos para bloquear o acesso das viaturas da Polícia Militar na Avenida Santos Dummont.

Roberto Prieto Filho, conhecido como 'Betinho', e Pablo Ribeiro Lopes Santos foram presos por agentes da Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes (Dise) de Itanhaém na quinta-feira (13), em Guarujá, durante mandado de busca e apreensão.

Faça parte do grupo do Diário no WhatsApp e Telegram.
Mantenha-se bem informado.

De acordo com a polícia, um escritório situado no Sítio Paecará foi alvo da operação, onde foi encontrado um tijolo com cocaína de alto teor, destinada à exportação. Roberto foi identificado como líder da quadrilha, enquanto Pablo estaria ligado também ao tráfico de drogas e à ocultação de bens ligados ao líder.

Os criminosos foram presos e encaminhados à cadeia anexa ao 1º DP, no Distrito de Vicente de Carvalho em Guarujá, onde aguardavam o transporte para a outra cidade. Por volta das 5h desta sexta-feira (14), homens armados com fuzis conseguiram acessar o pátio interno com escadas.

Os homens abriram fogo para evitar ação dos carcereiros, aproveitando o momento para a fuga dos dois presos. Um terceiro preso teria se aproveitado da situação para também escapar da cadeia. Segundo a Polícia Civil, ninguém ficou ferido durante o ataque.

Testemunha 

Uma testemunha relata que a ação durou de 15 a 20 minutos. Ele estava no ônibus com o motorista e não havia passageiros no coletivo. Quando o veículo chegou à avenida, eles foram abordados pelos criminosos. Segundo a testemunha, ao olhar para o lado, viu três elementos com fuzil disparando tiros para o alto.

Um dos criminosos armados pediu ao motorista que deixasse o ônibus atravessado na avenida e, em seguida, fugisse do local. Após executar o pedido dos bandidos eles foram orientados a "sair correndo e se esconder" pois haveria troca de tiros quando a polícia chegasse.

O motorista e a testemunha ficaram escondidos em uma rua próxima ao local, aguardando o desfecho da situação. Após a fuga dos criminosos em um carro, a Polícia Militar conseguiu acessar a área. Ninguém ficou ferido.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Guarujá

Workshop sobre de gestão portuária e empresarial acontece na quinta-feira (30)

As inscrições podem ser realizadas até a próxima segunda-feira (27); haverá certificação internacional para os participantes

Litoral Norte

Inverno quente no Circuito Litoral Norte de São Paulo: atrativos e eventos agitam a temporada

Mesmo durante a estação mais fria do ano, as cinco cidades continuam formando um dos principais destinos do estado para curtir a natureza

©2021 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software