Troca de experiências culturais marca Festa Nordestina em escola de Guarujá

Alunos da Escola Municipal Vereador Ary da Silva Souza trocaram experiências sobre cultura de estados nordestinos

Comentar
Compartilhar
23 OUT 201312h48

Pelo terceiro ano, a Festa Nordestina da Escola Municipal Vereador Ary da Silva Souza (Rua Jose Terto do Santos Filho, 136 - Jardim Mar e Céu) em Guarujá reviveu culturas e tradições do povo do Nordeste. Desta vez, os alunos do ensino fundamental se uniram aos estudantes do Programa Educação para Jovens e Adultos (EJA) para criar apresentações e decorações tradicionais dos estados nordestinos.

Segundo a diretora da Unidade, Silvia Cardoso Brazolin, a ideia de fazer uma festa nordestina na escola surgiu das aulas do EJA. “Temos muitos alunos cursando este programa que vieram da região nordeste”. Na oportunidade eles puderam trocar experiências e conhecimento. Neste ano, a festa ganhou a participação do ensino fundamental.

Cada turma representou um estado com apresentações de danças e comidas típicas, salas de aula decoradas, e o desfile de casal nordestino. O primeiro lugar da festa ficou para o 7º ano, que representou o Ceará e, em segundo, a Bahia, representada pela 5ª série do EJA, e o 5º ano do ensino fundamental.

Festa nordestina na Escola Ary de Souza (Foto: Raimundo Nogueira/PMG)

Pai de um aluno do 5º ano, o professor de capoeira Geraldes Soares de Souza, que é baiano, foi voluntario para ajudar o filho na atividade e se apresentar na festa. “A cultura do povo nordestino merece ser vista aqui e em todo lugar”, disse ele.

A aluna do EJA, Luzinete Miranda dos Santos é cearense, e aprovou a cultura exposta durante a festa, especialmente pelas crianças. “A festa é importante pois as crianças se interessarem mais pela cultura da própria família”, lembrou.

A professora do 5º ano, Rosangela Soraia Oliveira da Silva destacou os caminhos pedagógicos que a festa proporciona. “É um projeto cultural e pedagógico, pois para representar o estado é preciso fazer uma pesquisa”, explicou.

Ela falou ainda sobre como as crianças trabalharam com os alunos adultos. “Eles se envolvem muito com a festa, nem dá para notar a diferença de idade”, contou.

A aluna do 7º ano, Alicia Idalina Alves Barbosa já havia assistido as apresentações nas festas nos anos anteriores e falou como foi ter participado neste ano. “Trabalhamos em equipe e achei bem legal”, contou.

De acordo com a secretária de Educação de Guarujá, Priscilla Bonini, o Nordeste é sempre uma fonte de conhecimento. “Essa região tem uma cultura e uma história riquíssimas. E como a grande maioria dos alunos ou são ou possuem famílias desta região, o trabalho ganha muito mais força e corpo. De um modo geral, parabenizo toda a equipe e os alunos pelo projeto desenvolvido”.