X

Educação

Etecs da Baixada Santista superam média estadual da rede particular no Saresp

Alunos do terceiro ano do Ensino Médio da Etec de São Vicente, por exemplo, obtiveram média de 345,5 em português, 349 em matemática e 370,7 em ciências da natureza

Da Reportagem

Publicado em 13/02/2023 às 13:36

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Média das Etecs em português e ciências da natureza superam notas das escolas da rede particular / Reprodução/Roberto Sungi

Alunos das Escolas Técnicas Estaduais (Etecs) do Centro Paula Souza (CPS) localizadas na Baixada Santista mais uma vez se destacaram no Sistema de Avaliação do Rendimento Escolar do Estado de São Paulo (Saresp), cuja prova foi aplicada em novembro de 2022.

Na Etec Drª Ruth Cardoso, de São Vicente, por exemplo, os estudantes do terceiro ano do Ensino Médio obtiveram média de 345,5 em língua portuguesa, 349 em matemática e 370,7 em ciências da natureza. As notas superam a média estadual das escolas da rede particular, que é de 306,9; 317,4 e 321, respectivamente.

Bons resultados também na Etec de Itanhaém, onde os alunos alcançaram 333,8 em português, 334,1 em matemática e 353,1 em ciências da natureza.

Confira aqui as Etecs da Baixada Santista que superaram as médias estaduais da rede privada.

Etecs no Estado

A média estadual das Etecs no Saresp foi de 312,9 em língua portuguesa e de 316,6 em matemática, índices que estão acima da pontuação alcançada na avaliação de 2021 – 309,8 e 315,5, respectivamente. A novidade desta edição foi a inclusão de ciências da natureza (média de 325,9 entre os etecanos). Ao todo, mais de 27 mil alunos de 219 Etecs foram avaliados.

A média de proficiência das Escolas Técnicas em língua portuguesa e ciências da natureza superou a das escolas da rede particular.

De acordo com o Saresp, a maioria dos estudantes das Etecs avaliados tem nível de proficiência considerado suficiente para o Ensino Médio: 90,1% estão nos níveis básico, adequado ou avançado em língua portuguesa, 80,6% em matemática e 81,7% em ciências da natureza.

O Saresp é aplicado pela Secretaria da Educação do Estado de São Paulo com a finalidade de produzir um diagnóstico da situação da escolaridade básica paulista. As informações servem para orientar os gestores do ensino no monitoramento das políticas voltadas para a melhoria da qualidade educacional.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Polícia

Adolescente mata pais a martelada e ateia fogo no quarto

O crime teria ocorrido após uma discussão da família

Cotidiano

Prédio é invadido e roubado novamente em Santos; ASSISTA

Eles levaram a bicicleta de uma moradora do prédio

©2024 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software

Newsletter