X
Guarujá

Restaurado, carro fúnebre de Santos Dumont será destaque de exposição em Junho

Veículo, famoso por transportar o corpo do Pai da Aviação, que faleceu em Guarujá, passou por restauro em Santos e retorna à Cidade

Carro fúnebre volta ao Guarujá / Divulgação/PMG

O veículo que conduziu o corpo do Pai da Aviação, o brasileiro Alberto Santos Dumont, está de volta a Guarujá. O carro fúnebre, um Chevrolet Ramona preto fabricado em 1929, chegou à Cidade nesta quinta-feira (19), após passar por um amplo processo de restauração no município de Santos. A ação é uma parceria da Prefeitura de Guarujá, por meio da Secretaria de Turismo (Setur) em parceria com o Memorial Necrópole Ecumênica, que doou o serviço à Cidade.

O carro chegou ao terminal de passageiros City Plaza Ferry Boat´s Shopping, na Vila Ligya, no início da manhã. O local será palco de uma exposição gratuita, reunindo um acervo de peças ligadas a Santos Dumont, que terá início em junho e permanecerá até o final de julho. O encerramento da ação culminará com as datas de nascimento (dia 20 de julho de 1873) e de morte do aviador (dia 23 de julho de 1932).

Faça parte do grupo do Diário no WhatsApp e Telegram.
Mantenha-se bem informado.

A proposta da Setur é que a exposição no Ferry Boat´s, também conte com a realização de palestras, além de abertura para visitação escolar. Nas próximas semanas, a Prefeitura receberá novos itens como fotos, documentos, entre outros objetos, que deverão compor a exposição.

De acordo com o secretário de Turismo de Guarujá, é com muita alegria que a Cidade recebe o carro de volta. “O retorno do veículo – agora devidamente restaurado – demonstra a importância que Alberto Santos Dumont tem para a história de nossa Guarujá, cidade em que ele faleceu”.

A Prefeitura enfatiza que a parceria com o Memorial não gerou custos à Municipalidade, de modo que o termo para o processo de restauro contemplou toda a mão de obra, e também recursos para a aquisição de materiais e peças. Tudo feito de forma bastante minuciosa com o intuito da recondução do automóvel às condições originais.

O secretário detalha ainda que a Prefeitura, inclusive, já manifestou formalmente o desejo de disponibilizar a guarda do veículo à Base Aérea de Santos, para exposição e demais ações nas dependências do futuro Aeroporto Civil Metropolitano de Guarujá, e aguarda posicionamento do comando da Base.

Aviador brasileiro morreu em Guarujá em 1932

Alberto Santos Dumont era mineiro e morreu em Guarujá em 1932, ao cometer suicídio no Grand Hotel La Plage (hoje Shopping La Plage), na Praia de Pitangueiras, no dia 23 de julho. O corpo do aviador brasileiro foi conduzido no carro passando pela Avenida Puglisi, seguindo até a travessia de balsas entre Guarujá e Santos. De lá, o cortejo seguiu em direção a São Paulo, e depois para o Rio de Janeiro, onde foi sepultado.

Astrônomo amador, inventor, projetista, balonista e aviador, Santos Dumont construiu e voou nos primeiros balões dirigíveis com motor a gasolina, inaugurando a era dos voos controlados a partir de 1901, feito que o tornou uma das pessoas mais famosas do mundo no início do século XX.

Também foi o primeiro a decolar a bordo de um avião impulsionado por um motor a gasolina, o 14-Bis. Voo este reconhecido pela Federação Aeronáutica Internacional (FAI) e Aero Club de Paris, como o primeiro voo homologado de um veículo ‘’mais pesado que o ar’’ assistido, fotografado e filmado.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Esportes

Após forçar saída, Marinho reencontra Santos em meio à pressão no Flamengo

Marinho é reserva no Flamengo, e fez apenas dois gols em 23 jogos na temporada

Brasil

Memória: a história do Castelinho da Rua Apa

Imóvel, construído em 1912, ficou famoso após ser palco de uma tragédia familiar

©2021 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software