X
Guarujá

Carro fúnebre de Santos Dumont não está mais em Guarujá

Importante peça histórica e turística da Cidade está exposta em museu do Memorial Necrópole Ecumênica, no Marapé

Atualmente, veículo se encontra em um museu no Memorial Necrópole Ecumênica, em Santos / Nair Bueno/DL

O carro fúnebre de Santos Dumont - um Chevrolet Ramona, fabricado em 1929, que conduziu o corpo do aviador brasileiro após seu suicídio no Grand Hotel La Plage, no dia 23 de julho de 1932, e que até 2017 era uma atração turística na Avenida Leomil com a Puglisi, no Centro de Guarujá - está em um museu de carros antigos, nas dependências do cemitério vertical santista Memorial Necrópole Ecumênica, no bairro de Marapé, em Santos.

A Reportagem descobriu o fato após inúmeros contatos de guarujaenses preocupados com os patrimônios históricos da Cidade. Entre eles o professor e ambientalista Matheus Marques. "Comecei a perguntar para um e para outro e para amigos até que me lembrei que havia um coleção de carros antigos no Marapé. Então, entrei em contato com o Memorial que me confirmou que o carro estava lá e que estava sendo reformado, mas não havia precisão de término", explica o educador.

Faça parte do grupo do Diário no WhatsApp e Telegram.
Mantenha-se bem informado.

Marques também conseguiu fotos do carro sendo reformado e até um vídeo, que vem sendo veiculado nas redes sociais, já mostrando o carro na exposição. O material foi enviado à Reportagem que, esteve no local checando e constatou que ele já se encontra exposto. "A maioria da população pensa que o carro está na Base Aérea de Santos", completa o professor.

O também professor e historiador guarujaense Zoel Siqueira, ex-secretário de Educação, explica que é extremamente importante a manutenção desse patrimônio histórico em Guarujá, pois a cultura e a história perde muito com a saída do carro. "Alberto Santos Dumont é conhecido mundialmente e sua morte em nosso município é um fato histórico importante. O carro que o transferiu para São Paulo é um patrimônio mundial".

Outro professor de história de relevância em Guarujá, Valter Batista, ex-secretário de Turismo e que inclusive foi candidato a prefeito nas últimas eleições, é da opinião que "quando o carro que transportou o corpo de Santos Dumont foi retirado de seu memorial houve enorme repercussão. Foi alegado que ele seria doado a um museu que sequer existe de fato na cidade. Agora aparece o veículo, estranhamente incorporado ao patrimônio de uma empresa de Santos. Tratar assim a história da cidade é extremamente ruim e demonstra que a memória por aqui é pouco valorizada".

Quando o carro foi retirado do Centro da Cidade, a Prefeitura de Guarujá informou que, provisoriamente, ele seria levado para a garagem municipal. Posteriormente, o veículo faria parte de um acervo na Base Aérea, em homenagem ao Pai da Aviação.

O local onde o carro estava abrigado - uma base próxima da Câmara de Vereadores, localizada no canteiro que divide as duas mãos de tráfego da Avenida Leomil - seria compartilhada entre a Secretaria de Turismo e a Secretaria de Defesa e Convivência Social.

O modelo de Chevrolet Ramona que conduziu o corpo de Santos-Dumont foi feito com 70% de madeira e possui um motor de seis cilindros. No dia do funeral de Santos-Dumont, o carro fúnebre passou pela Avenida Puglisi seguindo até a balsa da travessia Santos-Guarujá em direção à cidade de São Paulo, que depois seguiu para o estado do Rio de Janeiro, onde foi sepultado.

PREFEITURA

A Reportagem entrou em contato com o Memorial, que garantiu que se manifestaria, mas até o fechamento da edição não o fez.

Já a Prefeitura informa que o carro está sendo restaurado no Memorial de Santos, por meio do firmamento de termo de parceria. Os serviços se concentram na estrutura interna e externa do automóvel e o veículo retornará à Cidade assim que os trabalhos forem concluídos.

Ainda conforme a Prefeitura, as peças necessárias para a finalização da restauração são raras, o que dificulta e atrasa o processo. Quando concluída, a relíquia será exposta nas dependências do Aeroporto Civil Metropolitano de Guarujá, que está em fase de implantação, junto ao busto de Santos Dumont, retirado da orla da Praia de Pitangueiras para compor o futuro acervo.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Cotidiano

+Milionária realiza primeiro sorteio neste sábado (28)

Modalidade é a única a contar com dez faixas de premiação

Esportes

Confronto das oitavas da Libertadores e Sul-Americana são definidos

Os confrontos das oitavas de final serão disputados na última semana de junho e na primeira semana de julho.

©2021 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software