Guarujá vai implantar projeto da cápsula do tempo na rede municipal de ensino

Ação envolverá, aproximadamente, 7.800 estudantes do 6º ao 9º do ensino fundamental II

Comentar
Compartilhar
30 JUL 2021Por Da Reportagem12h30
Devem participar do projeto cerca de 7.800 alunos do 6º ao 9º de ensino fundamental IIDevem participar do projeto cerca de 7.800 alunos do 6º ao 9º de ensino fundamental IIFoto: Hygor Abreu / Prefeitura Municipal de Guarujá

A Prefeitura de Guarujá vai implantar na rede municipal de ensino um projeto da cápsula do tempo. Intitulada "Marcas de um Tempo", a iniciativa tem como objetivo documentar a percepção dos alunos, acerca das mudanças sociais provocadas pela pandemia da covid-19. A realização é da Secretaria de Educação (Seduc).

Devem participar do projeto cerca de 7.800 alunos do 6º ao 9º de ensino fundamental II. Após confeccionarem as cápsulas, os alunos irão enterrá-las, para que esses materiais sejam desenterrados daqui a dez anos.

De acordo com o secretário de Educação de Guarujá, Marcelo Nicolau, o "Marcas de um Tempo" é um projeto interdisciplinar, que vai trabalhar várias habilidades, entre elas, as socioemocionais. "A pandemia vai marcar essa geração e através desta dinâmica, vamos identificar quais mudanças, seja na educação ou nas relações sociais, a pandemia provocou em nossos estudantes, que têm sido tão guerreiros neste enfrentamento".

Além de vídeos, as escolas irão realizar rodas de conversa seguidas de produção textual. O intuito é fazer com que os alunos contem suas experiências, receios, sentimentos e as expectativas deste período pandêmico. Feito isso, os textos serão guardados nas cápsulas, que serão posteriormente enterrados. Para confeccionar a cápsula os estudantes utilizarão o cano de PVC.

Na atividade, os alunos trabalharão disciplinas como a geografia, a partir confecção de um mapa determinando a localização onde as cápsulas foram enterradas. E também a matemática, com a construção da cápsula, onde os alunos aprenderão sobre diâmetro, cálculo e o volume da cápsula.

A cerimônia de lacração das cápsulas está prevista para acontecer no dia 22 de setembro, com a abertura do material daqui a 10 anos, no dia 22 de setembro de 2031.