Cotidiano

Guarujá entra na era do 5G com lei específica para instalação de estações

Lei Municipal publicada na edição do dia 11 de outubro do Diário Oficial do Município estabelece regras de implantação de transmissores e antenas para o serviço que estará disponível na Cidade até meados de 2026

Da Reportagem

Publicado em 13/10/2022 às 13:35

Comentar:

Compartilhe:

Rua Mario Ribeiro, em Guarujá / Helder Lima/ Prefeitura de Guarujá

O prefeito de Guarujá, Válter Suman, sancionou a Lei Municipal 5.057, que estabelece normas gerais urbanísticas para a instalação de estações transmissoras de radiocomunicação (ETRs), antenas, estruturas de suporte e outras regras que vão possibilitar o acesso à recepção de tecnologia de Internet 5G.

Faça parte do grupo do Diário no WhatsApp e Telegram.
Mantenha-se bem informado.

De acordo com o cronograma da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), que regula o serviço em todo o país, cidades como Guarujá devem receber a nova tecnologia de transmissão de dados até o dia 31 de julho de 2026, mas as regras para instalação de antenas e transmissores deve se antecipar ao prazo, devido à complexidade do serviço.

A legislação determina, por exemplo, que a devida instalação dos equipamentos em bens públicos será feita através de outorga onerosa dada pelo Município. Em relação às estruturas de suporte de rede de telecomunicações, serão exigidos recuos de no mínimo 5 metros entre a divisa do imóvel vizinho até a face mais próxima do poste ou torre, em escalas que vão variar conforme o porte das estruturas.

A lei, que foi amplamente debatida por técnicos e especialistas do setor de telecomunicações, proíbe a instalação de ETRs em Áreas de Proteção Ambientais (APAs) ou Áreas de Preservação Permanente (APPs). A medida visa garantir a expansão do serviço, desde que sejam respeitadas as necessárias restrições aos ambientes preservados pelo valor histórico ou ecológico.

Responsabilidade
A autorização para implantação das Estações será responsabilidade da Secretaria Municipal de Infraestrutura e Obras, em conjunto com a Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Secretaria Municipal de Coordenação Governamental e Assuntos Estratégicos, com análise de requisitos básicos a serem atendidos nas fases de construção e instalação.

Todas as instalações deverão observar as normas da ABNT e atender requisitos como o Estudo de Impacto de Vizinhança (EIV) e Plano de Gerenciamento dos Resíduos da Construção Civil, se for o caso. O prazo para apreciação dos pedidos será de, no máximo, 90 dias, a contar da data de protocolo da solicitação.

Assim, Guarujá entra na era do futuro das telecomunicações, acompanhando o processo evolutivo que se verifica em todo o mundo e comprovando seu potencial de crescimento econômico. "Os olhos do mundo estão voltados para Guarujá, devido ao nosso perfil estratégico, com o porto, retroporto e o futuro aeroporto, além dos atributos naturais que colocam Guarujá em alta conta no cenário turístico", analisa o prefeito Válter Suman.

Para Suman, se antecipar aos prazos da Anatel foi uma estratégia de Guarujá. "Com o advento da tecnologia 5G, não poderíamos perder tempo na regulamentação das regras que permitam sua implantação e posterior expansão. Rapidez na comunicação é algo altamente estratégico no mundo moderno", destaca o prefeito.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Capital

PM atende uma das maiores ocorrências da história e apreende milhões de cigarros

No total, foram apreendidos cerca de 11,8 milhões de cigarros contrabandeados, divididos em três marcas diferentes

Itanhaém

Livro 'Encantamento' é lançado em Itanhaém

Diversos autores e o público em geral prestigiaram o lançamento do livro na Biblioteca Municipal, na noite de quinta-feira (11)

©2024 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software

Newsletter