X

PROJETO ONDAS

Guarujá completa 88 anos e Jojó Olivença reforça amor pela cidade que proporcionou seu maior sonho

Baiano radicado no município criou o Projeto Ondas, beneficiando mais de 700 crianças e adolescentes

Da Reportagem

Publicado em 28/06/2022 às 16:10

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Guarujá completa 88 anos e Jojó de Olivença reforça amor pela cidade que proporcionou seu maior sonho / Foto: Divulgação

Conhecida como “Pérola do Atlântico”, a cidade de Guarujá completa 88 anos de emancipação político administrativa nesta quinta-feira, dia 30 de junho, e tem entre seus 320.459 habitantes a história de um imigrante baiano que sentiu amor à primeira vista ao chegar no município, há 33 anos.

Faça parte do grupo do Diário no WhatsApp e Telegram.
Mantenha-se bem informado.

Jocélio de Jesus nasceu na cidade de Ipiaú, no interior da Bahia, cresceu na estância hidromineral de Olivença, também na Bahia, ficando assim conhecido no cenário do surfe mundial como Jojó de Olivença, mas foi na cidade do litoral paulista que construiu seu patrimônio e sua família, casando e tendo dois filhos. “Ou seja, Guarujá representa parte das minhas raízes. Todo o meu sucesso pessoal e profissional se passou por aqui", diz Jojó.

Entre o final dos anos 80 e começo dos 90, Guarujá era o verdadeiro point do surfe brasileiro, pela constância e qualidade das ondas, da logística de transporte e locomoção, além dos grandes eventos que agitavam o esporte na cidade. ideal para a sua rotina de treinos. Lugar ideal para sua rotina de treinos no início de sua carreira profissional, após conquistar o seu primeiro título brasileiro de surfe.

"Nessa época, Guarujá foi importante para minha evolução e técnica, principalmente, entre 1989 a 1993, que contribuiu como preparo para encarar o circuito mundial entre 1994 e 1998, Por isso resolvi fixar residência na cidade em 1989. Até porque, com a receptividade dos munícipes, o respeito, amizade e meus fãs, era um ambiente perfeito para meu desenvolvimento profissional”, conta Jojó.

Anos mais tarde, após encerrar a carreira profissional, utilizou sua experiência de superação no esporte para realizar outro grande sonho de sua vida: a criação de um projeto social. O Projeto Ondas nasceu buscando promover o desenvolvimento integral de crianças em situação de vulnerabilidade, utilizando o surf para o aprendizado e a inclusão social. 

"Me dediquei muito para adquirir mais conhecimento sobre o terceiro setor, como fazer a gestão de uma ONG, com um estatuto coerente com as leis, documentação e todos os processos burocráticos. Foquei durante estes anos em estruturar uma instituição profissionalizada que pudesse contribuir para melhorar os passivos da cidade, gerar oportunidades e a qualidade de vida de crianças, adolescentes e suas respectivas famílias",  explica o surfista.

Após 15 anos de existência, o Projeto Ondas já atendeu mais de 700 crianças e adolescentes, promovendo seu desenvolvimento integral e inclusão social, utilizando as aulas de surf, que é a ferramenta de atração, mas também com apoio pedagógico por meio do trabalho de multiletramento, inclusão digital, educação ambiental, atendimento psicossocial, ética e cidadania, além de influenciar indiretamente na vida de mais de 5 mil pessoas.

"Temos como premissa oferecer um trabalho de prevenção, ampliando a visão de mundo dos nossos alunos que vivem num ambiente extremamente limitado, com raras oportunidades e poucas referências e, com isso, nós conseguimos estimular sonhos. Assim, provocamos fazê-los sonhar com um futuro melhor, com uma vida de sucesso e aproveitar as oportunidades que eles têm em razão das informações que recebem na ONG”.

A ONG Projeto Ondas está localizada na Avenida Almirante Tamandaré, 87, no bairro Jardim Três Marias - próximo à Praia da Enseada, no Guarujá. Para mais informações, o telefone é o (13) 3355-6347 e o e-mail [email protected]

Sobre o Projeto Ondas

Completando 15 anos de existência em 2022, o Projeto Ondas atende cerca de 90 crianças e adolescentes, sendo que já beneficiou mais de 700, além de influenciar indiretamente na vida de mais de 5 mil pessoas. Muitas deram continuidade a seus estudos em universidades, estão empregadas ou realizando atividades sociais que beneficiam e ajudam a transformar a realidade e o meio onde residem.

As atividades do projeto são realizadas no contraturno escolar e servem para, além de incentivar a prática do surfe, complementar o ensino dado nas salas de aula, com reforço em português, matemática, informática, educação ambiental, palestras sobre valores, além de assistência psicossocial e jurídica para os alunos e suas famílias.

O Projeto Ondas conta com o apoio da Prefeitura de Guarujá, FUMCAD, Brasil Terminal Portuário, Banco Daycoval, Santos Brasil, Banco Pan, Wilson Sons e Instituto ACP, além de outros colaboradores, como Overboard, Ibis Style Guarujá, Delphin Hotel, Dona Eva, Anasol e Layr.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Economia

Movimento de cargas cresce 2,3% no trimeste no Porto de Santos

Santos Port Authority, estatal que administra o maior porto do país, divulgou que volume alcançado foi de 42 milhões de toneladas

ALERTA

Paguei com Pix, mas era golpe; saiba como recuperar o dinheiro

Advogado explica o que fazer e quais instituições podem ajudar a se livrar do prejuízo

©2021 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software