X
Saúde

Apenas um em cada quatro internados por covid-19 comprova ciclo vacinal completo

Dados de maio mostram que dos 12 internados em Guarujá, somente três possuíam registros de imunização completa

Hospital Santo Amaro, em Guarujá / Foto: Hygor Abreu/ Prefeitura de Guarujá

Apenas um em cada quatro internados por covid-19 durante o mês de maio, em Guarujá, possui comprovação do ciclo vacinal completo. A Prefeitura de Guarujá fez um levantamento sobre a taxa de imunização entre os pacientes da doença que ocuparam os leitos hospitalares inseridos no Sistema Único de Saúde (SUS) e na rede privada da Cidade. Dos 12 munícipes internados, somente três receberam a primeira, segunda e terceira dose de imunização.

Faça parte do grupo do Diário no WhatsApp e Telegram.
Mantenha-se bem informado.

A Secretaria Municipal de Saúde identificou que 75% dos internados se classificam em três situações: não completaram o ciclo vacinal, não receberam nenhuma dose de imunizantes ou não possuem informação sobre vacinação. Os outros 25% tomaram as duas doses iniciais e a primeira dose de reforço.

Pelo SUS, o Hospital Emílio Ribas (ER) II, em Vicente de Carvalho, foi o equipamento de Saúde que mais contabilizou pessoas internadas com sintomas de covid-19 no Município durante o mês de maio. O Emílio Ribas II registrou cinco casos positivos da doença entre os seus pacientes internados. Por ser um equipamento hospitalar de referência em infectologia, todos os pacientes que necessitavam de leitos em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) foram encaminhados para a Unidade II do Emílio Ribas.

Dos cinco internados na UTI do Emílio Ribas de Guarujá, três pessoas estavam com o esquema vacinal completo (primeira, segunda e terceira dose), um indivíduo não havia se vacinado e outro estava sem informação a respeito. Ainda em leitos públicos, o Hospital Santo Amaro (HSA) contou com três pessoas internadas por diagnóstico confirmado de covid-19 no mês passado, sendo um homem sem informação de vacinação e duas gestantes sem a dose de reforço. Cada uma foi somente duas vezes se vacinar, recebendo a primeira e segunda aplicações. Todos estavam na enfermaria.

Rede privada

Já na rede privada, o Hospital Guarujá (HG) somou dois munícipes internados pela doença. Destes, há um adulto sem informação sobre imunização e uma criança de 1 ano e 11 meses, que não tomou vacina porque ainda não há imunizantes liberados para a faixa etária. As internações particulares também registraram mais dois casos confirmados da doença na Casa de Saúde Guarujá, sendo um paciente com duas doses de imunização e outro sem qualquer informação se foi vacinado.

Vacinação

Atualmente, há 97% de pessoas adultas vacinadas com a primeira dose, 92% com a segunda dose, 58% com a terceira dose e 5% com a quarta dose, disponibilizada, até o momento, para pessoas com 50 anos ou mais.

Já na faixa etária dos 12 aos 17 anos, 136% receberam a primeira dose. O Município ultrapassou a meta de adolescentes estipulada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) para a Cidade, vacinando 36% a mais que o previsto. A segunda dose foi aplicada em 93% do segmento e a terceira dose começou a ser aplicada no segmento recentemente e imunizou cerca de 4% do público-alvo.

A vacinação infantil é destinada a crianças de 5 a 11 anos e contemplou 74% com a primeira dose e 42% com a segunda. A Secretaria Municipal de Saúde ressalta a importância dos pais, mães e familiares levaram as crianças para serem imunizadas e também completarem o ciclo vacinal. A Prefeitura disponibiliza 20 postos de vacinação nas Unidades de Saúde da Família (Usafas) e Unidades Básicas de Saúde (UBSs) para aplicação de todas as doses para todas as faixas etárias vacináveis. O atendimento ocorre de segunda a sexta-feira, das 9 às 15 horas.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

CRIME NO TRIBUNAL

'Estava pelado e se masturbando', veja denúncias de assédio contra juiz de SP

Dez mulheres afirmam ter sido assediadas por Marcos Scalercio entre 2014 e 2020

ULTRAMARATONA

Paulista que impressionou Stan Lee agora quer superar a Capadócia

Ultramaratonista Carlos Dias já percorreu os pontos mais extremos do mundo, impressionou até Stan Lee e agora quer novos desafios

©2021 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software