Tite busca cobrador de faltas, e Pato vira opção em treinamento

No empate por 2 a 2 com o São Caetano, na rodada passada do Campeonato Paulista, Pato já havia batido duas faltas

Comentar
Compartilhar
16 FEV 201313h10

Tite observou de perto o treinamento de cobranças de falta de alguns jogadores do Corinthians na tarde de sexta-feira. Preocupado em aprimorar o fundamento para a sequência da temporada, o técnico ganhou até uma nova opção para os lances de bola parada: o astro Alexandre Pato.

No empate por 2 a 2 com o São Caetano, na rodada passada do Campeonato Paulista, Pato já havia batido duas faltas: uma parou na barreira, e a outra passou perto do gol. O atacante tem se esforçado para melhorar a pontaria. Foi um dos últimos a deixar o gramado do CT Joaquim Grava na sexta, apesar de seu aproveitamento na bola parada não ter sido dos melhores.

Pato exercitou as cobranças junto com Fábio Santos, autor de um gol de falta em fevereiro de 2011 (quando ainda nem havia adotado o visual careca), em vitória por 3 a 1 sobre o Santos. O lateral esquerdo também não obteve muitos acertos no treinamento.

Antes de Pato e Fábio Santos, outros três jogadores do Corinthians trabalharam o fundamento sob a supervisão de Tite: o atacante Jorge Henrique, com melhor aproveitamento, o volante Paulinho e o meia Douglas, que marcou o último gol de falta do time.

Pato é a nova opção para os lances de bola parada do Corinthians (Foto: Divulgação/Agência Corinthians)

Em julho do ano passado, Douglas garantiu o empate por 1 a 1 com a Portuguesa, no Pacaembu, com uma cobrança de falta venenosa. O chute estava mais para um cruzamento, mas a bola quicou e enganou o veterano goleiro Dida.

Desde aquela época, o Corinthians tem dificuldades para encontrar um bom cobrador de faltas. O zagueiro Chicão, hoje se recuperando de artroscopia no joelho esquerdo, era o batedor oficial no início de sua trajetória no clube, mas já não conta mais com o mesmo porcentual de acertos.

“Queremos aprimorar a bola parada, pois é algo que pode definir uma partida. A gente tem treinado mais realmente. As faltas laterais também são importantes”, avaliou Tite, enfatizando a importância do exercício. “Um treinamento sempre gera confiança e possibilita correções para a hora da partida.”