Nadal passa por Berlocq e segue na luta pelo bi do Brasil Open 2013

De forma dramática, espanhol vence argentino Carlos Berlocq, de virada, e está na semifinal

Comentar
Compartilhar
16 FEV 201310h44

Uma torcida eufórica, cartazes para o alto, além de várias bandeiras da Espanha agitadas em um Ginásio do Ibirapuera praticamente lotado. Foi mais um dia da "Rafa Mania", que toma conta de São Paulo durante a disputa do Brasil Open 2013. O que poucos esperavam era que nesta sexta-feira o capítulo fosse dos mais dramáticos, com o argentino Carlos Berlocq, número 78 do mundo, exigindo o máximo de Nadal, que venceu, de virada, parciais 3/6 6/4 6/4.

Nadal valeu-se do estilo aguerrido, frieza nos momentos decisivos e pouca eficiência de Berlocq no saque para assegurar vaga na semifinal. "Sempre entro em quadra para ganhar. Eu estava um break point abaixo no terceiro set, mas consegui tirar proveito da pouca confiança que o Berlocq estava em seu saque", analisou Nadal, dono de 259 vitórias sobre o piso de saibro, simplesmente o tenista em atividade com mais trunfos nesta superfície.

Quando o placar apontava 4-3 a favor do argentino, a torcida teve o clímax com uma emocionante e longa troca de bolas decidida a favor de Berlocq, e o anticlímax quando Nadal começou a mancar logo após o mesmo ponto.

Empurrado pela torcida, o campeão da edição 2005 do Brasil Open começou a reagir no segundo set com saque mais firme e oportunista quando o adversário argentino baixava o ritmo do jogo. "O público esteve incrível hoje, nos dois jogos que fiz a atmosfera foi fantástica", disse, que mais uma vez tentará bater um argentino, a surpresa Martin Alund. "Sinceramente, sei muito pouco a respeito dele, mas vem fazendo um torneio muito bom, já que venceu Jeremy Chardy e Filippo Volandri", concluiu.

Nadal vibrou muito depois de eliminar Carlos Berlocq (Foto: Divulgação)

Nalbandian elimina tricampeão do Brasil Open

O maior campeão do Brasil Open não conseguirá o tetracampeonato em 2013. Nesta sexta-feira, o público aplaudiu cada ponto do grande jogo entre o espanhol Nicolas Almagro, três vezes campeão, e o argentino David Nalbandian, que retorna de lesão após mais de cinco meses.

Em quadra, o cabeça de chave 2 disparou 28 aces, mas acabou superado por 7/6(5) 3/6 7/6(3). "Foi uma partida muito apertada, Almagro é um grande sacador. Acho que joguei bem nos momentos importantes, como os dois tiebreaks. Quando estou mais ou menos bem posso jogar contra esse tipo de jogador", disse o ex-número 3 do mundo.

"Foi um jogo realmente difícil, David é muito talentoso, um dos grandes do tênis mundial. Acredito que nos tiebreaks ele jogou melhor do que eu e mereceu a vitória", reconheceu o espanhol, concordando com Nalbandian. Neste sábado, Nalbandian enfrenta o italiano Simone Bolelli a partir das 16 horas em busca de uma vaga na decisão. O duelo é inédito no circuito mundial.