Técnico revela papo da diretoria sobre atrasos salariais e aprova proximidade

O Peixe não paga os direitos de imagem há seis meses. Quando assumiu, o presidente santista pediu três meses para encontrar uma saída

Comentar
Compartilhar
20 MAR 201516h06

Entre tantas mudanças que ocorreram no Santos nos últimos três meses, talvez a principal delas seja o relacionamento entre diretoria e elenco. O ex-presidente Odílio Rodrigues ‘sumiu’ do CT Rei Pelé nos seus últimos meses de mandato e sequer deu justificativas ao grupo pelos atrasos salariais.

Agora, o grupo vive uma nova situação. Modesto Roma Jr, que assumiu o clube em janeiro, tem preservado uma boa ligação com os jogadores e a comissão técnica, conseguiu sanar as dívidas referentes a CLT, FGTS e férias, tanto dos atletas quanto dos funcionários, mas ainda corre para quitar os direitos de imagem dos jogadores.

"A respeito de direitos de imagem, a diretoria vem dando conta disso. Já regularizou várias situações. Está tudo sob controle”, disse o técnico Marcelo Fernandes, que foi efetivado após mais uma vez os gestores do clube ouvirem o elenco.

Aliás, Marcelo revelou que Modesto Roma Jr tem conversado com o grupo sobre os esforços para resolver todas as questões financeiras o quanto antes.

“Em Londrina, teve conversa do Modesto com o grupo. Estão fazendo o possível para colocar o mais rápido possível em ordem. No campo, o pessoal é trabalhador. Não vai impedir de jogar. Não impediu até agora”, explicou.

Fernandes revelou que Modesto conversou com os jogadores em Londrina (Foto: Ricardo Saibun/Santos FC)

O Peixe não paga os direitos de imagem há seis meses. Quando assumiu, o presidente santista pediu três meses para encontrar uma saída. E, pelo que parece, o mandatário tem a confiança dos jogadores, principalmente dos líderes Robinho, Elano e Ricardo Oliveira.

Além disso, as tais conversas já foram cruciais para segurar Lucas Lima e Alison na equipe, já que ambos estavam praticamente com suas saídas acertadas no começo da temporada, quando o clima de incerteza rondava a Vila Belmiro.

"São conversas diárias. Sempre foram junto com a equipe, não deixaram de ir. Foram em todas as viagens. Sempre tem aqueles papos normais. Assuntos normais. A diretoria está presente, colocando todos a par do que está acontecendo", revelou Marcelo Fernandes.