São Paulo busca reação para evitar “desastre” contra The Strongest

É neste clima de decisão que o Tricolor encara a equipe boliviana, nesta quinta-feira (28), no estádio do Morumbi

Comentar
Compartilhar
28 FEV 201311h20

O atacante Luis Fabiano classificou uma possível derrota para o Strongest como um “desastre”, e o técnico Ney Franco também trata a partida como uma final na fase de grupos da Copa Libertadores. É neste clima de decisão que o Tricolor encara a equipe boliviana, nesta quinta-feira, às 21h30 (de Brasília), no estádio do Morumbi.

Pressionado depois da derrota para o Atlético-MG, o Tricolor necessita de um triunfo para reagir e também para evitar que o adversário de La Paz se distancie junto com o Galo, já que os bolivianos estrearam com vitória nesta fase. Por isso, o treinador são-paulino não pensa nem em empate no confronto.

“Estamos trabalhando para vencer. Se vier o placar por 1 a 0, já será suficiente. Mas, além da classificação, temos o propósito de buscar o primeiro lugar na chave e o critério de saldo de gols pode ser determinante. Se a equipe estiver bem e com qualidade, pode ser interessante (conseguir triunfo elástico)”, afirmou.

Este será o primeiro jogo entre brasileiros e bolivianos depois da tragédia da semana passada, quando o torcedor Kevin Espada, do San José, morreu ao ser atingido por um sinalizador disparado do setor em que estavam corintianos. Mesmo assim, Ney Franco não espera que o episódio tenha algum reflexo no compromisso no Morumbi.

O time de Ney Franco perdeu a primeira partida da fase de grupos e busca a reação nesta quinta (28) (Foto: Fernando Dantas/ Gazeta Press)

“Este jogo não tem relação nenhuma com o que aconteceu. São os mesmos países envolvidos, mas as duas equipes são diferentes. Talvez se nosso jogo fosse lá tivesse algum resquício, mas aqui não estamos tocando neste tema com os atletas. Vamos enfrentar o time boliviano como se estivéssemos diante de clubes da Argentina, do Peru, do Chile...”, avaliou.

Para o confronto desta quinta, o treinador são-paulino retoma o esquema com três atacantes, escalando Aloísio no lado direito da linha de frente. Assim, Paulo Henrique Ganso foi barrado e fica apenas como opção. Da mesma forma, Ney voltou a escalar dois volantes, com Wellington e Denilson, colocando Maicon novamente no banco.

Enquanto o São Paulo não soma pontos ainda na fase de grupos, o Strongest venceu seu primeiro jogo e pode ficar em situação confortável se surpreender o Tricolor. No entanto, o técnico Eduardo Villegas exibe respeito pelo adversário e tem especial atenção com Luis Fabiano.

“Sabemos que o São Paulo tem grandes virtudes e esperamos conseguir combatê-las. Acima das individualidades, o conjunto deles é muito forte. E é claro que eles têm o Luís Fabiano como homem gol”, avaliou.

Já o atacante Pablo Escobar, que atuou no futebol brasileiro (Ipatinga, Santo André, Mirassol, Ponte Preta e Botafogo-SP), define a estratégia para tentar triunfar. “Apesar de o terreno de jogo ser muito grande, não podemos dar espaço, porque eles têm jogadores rápidos e temos de estar bem atentos”, encerrou.

Ficha Técnica

São Paulo X The Strongest

Local: Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)
Data: 28 de fevereiro de 2013, quinta-feira
Horário: 21h30 (de Brasília)
Árbitro: Enrique Cáceres (Paraguai)
Assistentes: Rodney Aquino e Dario Gaona (ambos do Paraguai)

São Paulo: Rogério Ceni; Douglas, Lúcio, Rafael Toloi e Cortez; Wellington, Denilson e Jadson; Aloísio, Luis Fabiano e Osvaldo
Técnico: Ney Franco

The Strongest: Daniel Vaca; Diego Bejarano, Luis Mendez, Marcos Barrera e Jair Torrico; Walter Veizaga, Nelvin Soliz, Alejandro Chumacero e Sacha Lima; Pablo Escobar e Harold Reina
Técnico: Eduardo Villegas