São-paulino acha que time precisa assimilar instruções de Milton Cruz

O volante Hudson chamou para o grupo a responsabilidade de compreender melhor o que o ex-auxiliar orienta para as partidas

Comentar
Compartilhar
19 MAI 201517h09

O elenco do São Paulo elogia o trabalho de Milton Cruz como técnico, principalmente pela abertura que dá para conversar. Assim, o volante Hudson chamou para o grupo a responsabilidade de compreender melhor o que o ex-auxiliar orienta para as partidas.

“O Milton sempre foi um cara que conversa bastante com o grupo. Hoje (terça), ele nos chamou para uma conversa, porque deixa aberto para nós falarmos algumas coisas e para desabafarmos um pouco. Ele chama no particular também para saber como o jogador se sentiu na partida. Às vezes, (há treinador que) só dá instrução e não sabe o que passa na cabeça. Mas ele passa bem. Falta a nós assimilarmos as instruções para darmos o melhor cada vez mais”, comentou.

Milton Cruz assumiu a equipe do São Paulo depois que Muricy Ramalho deixou o clube, no início de abril. No início, a ideia da diretoria era deixá-lo por até quatro jogos, enquanto buscava um substituto, tendo o argentino Alejandro Sabella como preferido. Porém, como foi recusado pelo vice-campeão mundial e não encontrou alternativas, o Tricolor manteve o ex-auxiliar até agora.

Hudson explicou que Milton Cruz deixa o time falar o que pensa sobre as atuações (Foto: Djalma Vassão/Gazeta Press)

Com o novo comando, Hudson ainda jogou algumas partidas improvisado na lateral direita, assim como acontecia com Muricy Ramalho. No entanto, o meio-campista teve mais chances em sua posição de origem nas partidas recentes.

“Sou volante de origem, joguei minha careira toda assim. Sou muito mais adaptado para jogar no meio, onde tenho mais noção de espaço. Para mim, foi bom jogar como lateral, porque tive um crescimento profissional. Mas não tenho preferência de como jogar, quero ajudar o São Paulo e estou à disposição do Milton para ficar tanto de lateral quanto de volante”, declarou.