Santos prevê um déficit de R$ 15,2 milhões no orçamento de 2013

Reunião do Conselho Deliberativo do Santos, realizada na noite de quinta-feira (29), foi aprovado o orçamento do clube para o ano que vem

Comentar
Compartilhar
30 NOV 201221h52

Em uma tensa reunião do Conselho Deliberativo do Santos, realizada na noite de quinta-feira (29), foi aprovado o orçamento do clube para o ano de 2013. E a projeção santista é terminar a próxima temporada com um déficit de R$ 15,2 milhões.

O Santos fechará o ano de 2012 com um superávit de R$ 19,9 milhões, mas o saldo positivo é resultado direto das luvas recebidas da TV Globo pela venda dos direitos de transmissão e da negociação do meia Paulo Henrique Ganso com o São Paulo.

Para 2013, no entanto, o cenário é mais complicado, principalmente por causa do pagamento de dívidas antigas. No orçamento para o ano que vem, não há verba para contratações de reforços e nem está prevista a venda de jogadores.

As receitas projetadas para 2013 são de R$ 142,4 milhões, mas o Santos prevê aumento de faturamento com o marketing (especialmente com o programa de sócio-torcedor e a venda de produtos licenciados) e a bilheteria dos jogos.

Para faturar mais com a bilheteria, a diretoria santista pretende transferir mais jogos da Vila Belmiro, em Santos, para o Pacaembu, em São Paulo. Estão previstas até mesmo a realização de partidas em cidades do interior paulista.

A reunião do Conselho Deliberativo não contou com a presença do presidente Luis Alvaro de Oliveira Ribeiro, que está de licença médica, e nem dos outros membros do Comitê Gestor, responsável pela administração do futebol santista.

Durante a assembleia do Conselho Deliberativo, o clima foi tenso e houve até ameaça de agressão. A sessão chegou a ser suspensa por alguns minutos para acalmar os ânimos dos conselheiros. No fim, porém, o orçamento foi aprovado.

Luis Álvaro não compareceu à reunião do Conselho Deliberativo do Santos (Foto: Ivan Sorti)
 

Colunas

Contraponto