Santos admite peso de "tonelada" no pedido do elenco por jogo na Vila

"Temos que ouvir todos eles: sócio, torcedor, jogador, diretoria. Definimos pelo que entendemos ser o melhor para o Santos Futebol Clube”, afirmou Modesto

Comentar
Compartilhar
20 ABR 201516h59

O Santos cita prêmios da Federação Paulista de Futebol (FPF) caso conquiste o título do Campeonato Paulista como argumento financeiro para mandar o segundo jogo da final, em 3 de maio, na Vila Belmiro. Mas o presidente Modesto Roma Junior admite que o pedido dos atletas teve peso decisivo.

“O peso médio dos atletas deve ser de uns 80kg, mas o deles na decisão de jogar na Vila Belmiro é de quase uma tonelada. Foi pesado, sim”, afirmou o dirigente, julgando que consegue agradar a todas as alas do clube levando a partida que define a competição para a Baixada Santista.

“Os atletas deram sua opinião e seu ponto de vista, a torcida também. Temos que ouvir todos eles: sócio, torcedor, jogador, diretoria. Definimos pelo que entendemos ser o melhor para o Santos Futebol Clube”, continuou Modesto, garantindo que o Peixe não perderá dinheiro com a escolha.

O Santos Futebol Clube chega a sua sétima final seguida do Campeonato Paulista (Foto: Ricardo Saibun/Santos FC)

“Fizemos o cálculo e chegamos à conclusão de que, financeiramente, é melhor jogar na Vila Belmiro. Tudo conta. Consideramos, também, os prêmios. Isso também é um fator que deve ser levado em conta”, indicou, sorridente.

Paulo Nobre receberá a primeira final no domingo, no Palestra Itália, e aceitou a decisão na Vila Belmiro, abrindo mão também de pedir torcida única nas finais. “O Santos tem o direito de jogar na sua casa. E conversamos sobre torcida única no início do campeonato. Uma vez que o campeonato não teve essa tônica desde o início, não faria sentido mudar agora, na final”, disse o presidente do Palmeiras.

“Foi uma escolha de todos nós. Eu e o Paulo Nobre nos juntamos, conversamos com o presidente Reinaldo (Carneiro Bastos, da FPF), que sempre acata a decisão dos clubes. Foi uma decisão que agrada a todos nós”, comemorou Modesto Roma Júnior.