Presidente do Corinthians descarta negociar Jadson antes do fim da Libertadores

O meia, de 31 anos, vive grande fase. Após ganhar a vaga de titular com da saída de Lodeiro para o Boca Juniors, ele se transformou no maestro da equipe

Comentar
Compartilhar
19 FEV 201518h19

Na mira do Jiangsu, da China, o meia Jadson não sai do Corinthians antes do final da Copa Libertadores. Pelo menos foi o que garantiu o presidente Roberto de Andrade, nesta quinta-feira, durante entrevista coletiva no CT do Parque Ecológico.

"A gente está aguardando. Não chegou proposta oficial. Os representantes dele falaram que um time da China está interessado, mas já adiantei que antes do término da Libertadores não queremos nem conversa", disse Andrade.

Jadson, de 31 anos, vive grande fase. Após ganhar a vaga de titular com da saída de Lodeiro para o Boca Juniors, da Argentina, ele se transformou no maestro da equipe. O camisa 10 tem comandado o meio de campo do Corinthians neste início de temporada e fez a sua melhor partida na vitória contra o São Paulo, quarta-feira, pela Libertadores, quando marcou um gol e deu passe para o de Elias.

"Vamos aguardar a proposta. Não é a gente que põe um número, não colocamos ele no mercado. Existe um valor de multa, que deve ser 5 milhões de euros (cerca de R$ 16 milhões)", disse Andrade.

Presidente do Corinthians garantiu que Jádson fica (Foto: Agência Corinthians)

O Corinthians tem 30% dos direitos econômicos do jogador. Os 70% restantes pertencem a Jadson e seus representantes. O meia tem vínculo com o Corinthians até 31 de dezembro e a partir do meio do ano já pode assinar um pré-contrato com outro clube para deixar o clube Parque São Jorge sem custos em janeiro de 2016.

Como a prioridade do Corinthians é conquistar a Libertadores, a diretoria prefere contar com o jogador durante o torneio e correr o risco de perdê-lo de graça no segundo semestre do que receber R$ 4,8 milhões agora. "Até o fim da Libertadores será muito difícil a gente perder alguém. Já disse isso em relação ao Jadson e vale para outros jogadores também. Depois, não sabemos o que vai acontecer, mas renovação faz parte do futebol", disse Andrade.

Também nesta quinta-feira, foi apresentado o novo diretor de futebol do Corinthians, Sérgio Janikian, que assumiu o cargo na quarta-feira. O ex-presidente Andres Sanchez será superintendente de futebol, responsável tanto pelo profissional como pelas categorias de base.

Colunas

Contraponto