Pelé teme novo Maracanazzo: “Não quero que me vejam chorando”

O ex-jogador repetiu a história durante o sorteio dos grupos para a edição de 2014 do torneio e mostrou temer uma nova derrota

Comentar
Compartilhar
06 DEZ 201317h38

Tricampeão mundial com a Seleção, Pelé costuma contar que viu o pai chorando a derrota do Brasil na final da Copa de 1950, contra o Uruguai. O ex-jogador repetiu a história durante o sorteio dos grupos para a edição de 2014 do torneio e mostrou temer um novo Maracanazzo.

“Já falei algumas vezes e isso não sai da minha memória. Na Copa de 1950, eu era um garotinho e vi meu pai, que jogava no Bauru, chorando porque o Brasil tinha perdido a Copa. Não quero que meus filhos me vejam chorando”, afirmou Pelé nesta sexta-feira, na Costa do Sauípe.

Com o estádio do Maracanã, então recém-construído, completamente lotado, a Seleção Brasileira jogava pelo empate diante do Uruguai na final da Copa do Mundo de 1950, mas perdeu por 2 a 1 com um gol de Alcides Ghiggia, que participou do sorteio realizado nesta sexta-feira.

Pelé teme um novo Maracanazzo (Foto: Divulgação/CBF)

“Tenho uma confiança muito grande no Brasil. Tenho certeza de que o Brasil vai ganhar”, disse Pelé, famoso pelos palpites que não se realizam. “Quero dar um recado à família do futebol de todo o mundo: o Brasil está te esperando de braços abertos”, afirmou.

A Seleção caiu no Grupo A do torneio ao lado de Croácia, México e Camarões. O Uruguai, por sua vez, terminou na chave mais dura da competição, formada por três campeões mundiais, ao lado de Inglaterra e Itália, além da Costa Rica.