VLI DESKTOP TOPO
SABESP AGOSTO MOB

Nervoso por volta à Libertadores, Pato diz: "É minha Champions"

O atacante não esteve em campo na estreia, diante do Corinthians, por força de contrato. Emprestado, ele só poderia atuar em Itaquera em caso de pagamento de R$ 5 milhões de multa

Comentar
Compartilhar
24 FEV 201520h13

Negociado com o Milan aos 17 anos de idade, em 2007, Alexandre Pato carrega no currículo a experiência de já ter disputado grandes torneios como a Champions League. No entanto, é a possibilidade de voltar a participar de uma Copa Libertadores (considerado por muitos um torneio continental de muito menos glamour do que o europeu) que, agora, cria-lhe ansiedade.

"Joguei alguns jogos da Champions, infelizmente não consegui ser campeão, mas cheguei até oitavas de finais. Libertadores é Libertadores, é o sonho de todo jogador jogar um dia. Pude acompanhar a Libertadores do Internacional, quando tinha 16 anos. Não pude ser campeão com eles. Minha oportunidade é agora. Quero ajudar muito o São Paulo. É um objetivo na minha carreira", disse, nesta terça-feira, véspera do duelo com o uruguaio Danubio, no Morumbi, válido pela segunda rodada da competição sul-americana.

O atacante não esteve em campo na estreia, diante do Corinthians, por força de contrato. Emprestado pelo rival até dezembro, ele só poderia atuar em Itaquera em caso de pagamento de R$ 5 milhões de multa. Garantido como titular para o confronto de uma semana depois, ele conta os minutos para o apito inicial, marcado para 22 horas (de Brasília) desta quarta-feira.

"Estou muito ansioso, posso falar que estou nervoso também, porque Libertadores é campeonato que todo mundo espera. São jogos que todos sonham. Amanhã vai ser sensacional o jogo, porque tenho certeza que a torcida vai estar junto com a gente. Quero descansar, colocar a cabeça no travesseiro. Amanhã é o jogo da vida", falou, com algum exagero, mas ciente de que o São Paulo necessita mesmo da vitória, depois do duro tropeço no primeiro jogo.

"É complicado, porque quando você perde um jogo, ainda mais em estreia, clássico, fica marcado. Mas temos que saber que esse foi o primeiro jogo de muitos ainda. Sei que era clássico, mas temos que ter apoio de todos, apoio da torcida. Classificam dois por grupo. Temos que melhorar cada vez mais. Amanhã é novo jogo, jogo de Libertadores. Temos que ter bom resultado para seguir nosso objetivo, que é se classificar", comentou.

Pato afirmou que a Libertadores 2015 é sua Champions League (Foto: Rubens Chiri/SPFC)

Até aqui, Pato disputou somente uma edição da Libertadores. Em 2013, ainda com a camisa do Corinthians, participou das primeiras seis partidas e também dos confrontos com o Boca Juniors, nas oitavas de final, fase em que o time acabou sendo eliminado. Foram quatro atuações como titular e quatro como reserva, com dois gols marcados. O insucesso na primeira experiência, há dois anos, só faz crescer a ansiedade por ir bem contra o Danubio.

"Agora, para mim, é minha Champions, é minha Copa do Mundo, é tudo para mim", comparou, lembrando ter tido sucesso sempre que recebeu sequência de jogos, como agora.

"Nos momentos que tive oportunidade de mostrar meu trabalho, consegui demonstrar. Em alguns jogos, não joguei ou comecei no banco de reservas. Quando tive sequencia, pude demonstrar. Tanto no meu ex-clube, quanto aqui. No Corinthians, eu fui artilheiro também, um gol a menos do que o Guerrero, e joguei muito menos jogos do que todos. Sempre trabalhei para mim, para ajudar meus companheiros. Estou contente pelo meu momento, espero que amanhã possa continuar esse momento", concluiu o artilheiro são-paulino na temporada, com seis gols marcados, já metade do que fez em 2014.