Marcelo Fernandes segue cauteloso quanto a Robinho, Gustavo e Valência

Torcedores de uma das organizadas do clube comparecerem à atividade para passar apoio e incentivar o grupo de jogadores

Comentar
Compartilhar
24 ABR 201516h44

O Santos resolveu liberar apenas 15 minutos do treinamento desta sexta-feira, no CT Rei Pelé. Foi o bastante para cerca de 30 torcedores de uma das organizadas do clube comparecerem à atividade para passar apoio e incentivar o grupo de jogadores, enquanto Carlito Macedo comandava o aquecimento. Alguns atletas chegaram até a se assustar com os fogos e a festa com direito a bandeiras e sinalizadores não passou despercebida.

Antes disso, porém, Marcelo Fernandes conversou com os jornalistas na sala de imprensa do CT e, como não poderia ser diferente, respondeu sobre questões que abordavam a situação de Robinho. Mas, além disso, o técnico fez questão de dizer que não é só o atacante que o preocupa para a decisão do Campeonato Paulista deste domingo, contra o Palmeiras, no Palestra Itália.

"Não só ele como alguns jogadores estão sob cuidados do DM e vamos ter que aguardar. Não posso dar posição nesse sentido, é uma situação médica”, ponderou, lembrando que o atleta já havia sentido o músculo posterior da coxa esquerda diante do XV de Piracicaba, pelas quartas de final, e de novo contra o São Paulo.

Torcida compareceu ao treino para incentivar os atletas (Foto: Tiago Salazar/DL)

"Ele saiu porque tinha sentido algo, sim. Ele me chamou quando caiu, sentiu um pouquinho e disse que era hora de sair. Ele aguentou 76 minutos. É uma dor na perna, um edema. Está sendo feito tudo para que esteja à disposição o mais rápido possível", explicou.

Nesta quinta-feira, o craque sequer foi a campo junto com os demais atletas. Assim como ele, Cicinho também ficou fazendo trabalhos no Cepraf. Outros que preocupam são Gustavo Henrique, que tenta se recuperar de uma edema na coxa esquerda, e Valencia, que sofre com dores na panturrilha.

"O Gustavo está vindo de lesão, treina hoje e dependemos disso para escalar. Estamos aguardando o Gustavo. Vai treinar para saber o que fazer no setor", revelou Marcelo Fernandes, antes de explicar que o problema do zagueiro pode ser mais simples em função da lesão não estar no músculo principal da coxa. Vale lembrar que o zagueiro Werley foi diagnosticado com dengue e está fora desta primeira final.

Caso Robinho não se recupere, Marquinhos Gabriel deve ficar com a vaga. Paulo Ricardo é o preferido para jogar ao lado de David Braz, na zaga, se Gustavo Henrique não se recuperar, e Leandrinho pode aparecer no lugar de Valencia.