Fernandes admite que time sentiu cansaço e aposta em virada na Vila

Os jogadores do Peixe acabaram não suportando o ritmo da partida até o fim e a derrota por 2 a 1, na Ilha do Retiro, deu aos pernambucanos a vantagem do empate para o segundo duelo

Comentar
Compartilhar
21 MAI 201508h58

Marcelo Fernandes mandou força máxima a campo pela quarta vez seguida. Porém, contra o Sport, os jogadores do Peixe acabaram não suportando o ritmo da partida até o fim e a derrota por 2 a 1, na Ilha do Retiro, deu aos pernambucanos a vantagem do empate para o segundo duelo válido pela terceira fase da Copa do Brasil. Uma vitória simples dos paulistas, em casa, já garante a classificação em função do gol marcado fora de casa. 

"O Santos teve alguns jogadores que sentiram, se doaram muito no domingo, campo grande, viagem, a equipe não se portou bem, mas era uma partida importante e o Sport fez uma grande partida. Acho que o 2 a 1 foi um placar justo", analisou o técnico santista. 

"O Sport congestionou muito a área do Lucas Lima, deram poucas chances para a gente entrar com a bola usando Geuvânio e Robinho. É ter paciência, ter calma, foi só a primeira parte e tem tudo para resolver na Vila Belmiro", disse. 

Marcelo Fernandes mandou força máxima a campo pela quarta vez seguida (Foto: Ricardo Saibun/SFC)

Diferente do Peixe, o Leão atuou com seis desfalques, entre eles, Diego Souza, a principal estrela da equipe. Mas, para Marcelo Fernandes, isso não traz mais peso para o revés desta quarta. 

"O Sport é uma equipe que não tem essa de desfalque, quem entra está capacitado para jogar no Sport, não surpreendeu em nada. Surpreendeu a gente jogar abaixo, alguns jogadores sentiram hoje, sim, e o Sport se aproveitou disso e conseguiu o placar", resumiu, tentando tranquilizar seu torcedor e mostrando confiança em conseguir a vaga. “Quando o Elano entrou para buscarmos a enfiada de bola dele, a equipe melhorou, conseguimos ter posse, mas a equipe do Sport achou um gol em uma jogada pela esquerda. Mas, não acabou nada, é só a primeira parte do duelo, a gente tem condição de reverter isso na Vila", encerrou. 

Quem acabar eliminado da Copa do Brasil será automaticamente encaminhado para a disputa da Copa Sul-Americana, que também dá vaga ao campeão na próxima Copa Libertadores da América. O regulamento confuso gera inclusive algumas divergências entre as duas equipes sobre qual torneio deveria ser priorizado. Por ora, Santos e Sport aguardam a CBF marcar a partida de volta pela terceira fase da competição nacional. Em função da Copa América, a decisão deve acontecer apenas na segunda quinzena de julho.