Espanha perde para África do Sul na volta ao estádio Soccer City

Bernard Parker marcou o gol sul-africano, aos 11 minutos do segundo tempo. Dez jogadores que estiveram no grupo campeão mundial em 2010 foram escalados

Comentar
Compartilhar
19 NOV 201321h32

Na volta ao estádio Soccer City, hoje chamado de FNB Stadium, em Johannesburgo, onde conquistou o título da Copa do Mundo de 2010, a seleção espanhola decepcionou nesta terça-feira. Em seu último amistoso no ano, a Espanha perdeu por 1 a 0 para a anfitriã África do Sul - Bernard Parker marcou o gol sul-africano, aos 11 minutos do segundo tempo.

Para marcar o retorno ao Soccer City, o técnico Vicente del Bosque escalou nesta terça 10 jogadores que estiveram no grupo campeão mundial em 2010: Casillas, Arbeloa, Sergio Ramos, Albiol, Xabi Alonso, Busquets, Iniesta, Pedro, David Villa e Llorente - a exceção foi o lateral-direito Nacho Monreal, do Arsenal.

O cenário desta terça, porém, foi totalmente diferente. Ao contrário do que aconteceu em 2010, quando o Soccer City estava lotado para ver a Espanha derrotar a Holanda por 1 a 0 na prorrogação, o público foi pequeno no estádio no amistoso em que a África do Sul surpreendeu a atual campeã mundial e bi da Europa.

A Espanha começou o amistoso dominando e chegou a ter um gol anulado - David Villa estava impedido -, desperdiçando também boas chances. Na segunda etapa, porém, a África do Sul marcou seu gol com Bernard Parker e soube segurar a seleção espanhola, além de perder a oportunidade de ampliar o placar no Soccer City

O jogo foi marcado por uma enorme confusão. Quando restavam 15 minutos para seu término, o goleiro Victor Valdés sofreu uma lesão muscular na perna direita e teve de sair de campo carregado. O técnico Vicente del Bosque já havia realizado as seis substituições permitidas pela Fifa e Arbeloa já se preparava para ir para o gol quando o delegado do jogo autorizou uma troca a mais. Reina, então, entrou, para desespero e protesto dos africanos.

A Espanha perdeu por 1 a 0 para a anfitriã África do Sul (Foto: Associated Press)

Alemanha

Felipão anda empolgado e falando em título para o Brasil na Copa de 2014, mas a tricampeã Alemanha vem mostrando um grande futebol diante das potências do planeta. Depois de dar enorme trabalho à Itália em Milão (empate por 1 a 1), a equipe agora passou pela Inglaterra, no estádio de Wembley, em Londres, por 1 a 0, com gol de cabeça do zagueiro Mertesacker.

Os alemães não se intimidaram com os 70 mil ingleses em Londres e dominaram o jogo. Além do gol, os visitantes ainda obrigaram o goleiro Hart a realizar ao menos três grandes defesas. Sem criatividade, a Inglaterra pouco chegou, sempre apostando nos chuveirinhos ou nos chutes de longa distância. Foi a segunda derrota inglesa seguida, após 2 a 0 do Chile na última sexta.

Outros jogos

Também nesta terça, a Holanda recebeu a Colômbia em Amsterdã e não saiu de um empate sem gols. Os sul-americanos, assim, comprovaram força. Na última sexta, haviam vencido a Bélgica, outro time que, como colombianos, será cabeça de chave no sorteio da Copa. Já a Holanda empatou o segundo jogo seguido - ficou no 2 a 2 com o Japão, na Bélgica, quatro dias atrás.

Quem também sai por cima neste quase quadrangular foi o Japão. Nesta terça, em Bruxelas, os japoneses venceram a Bélgica por 3 a 2. Kakitani, Honda e Okazaki marcaram. Mirallas abriu o placar e Alderweireld descontou. Garantida na Copa, a seleção dos Estados Unidos foi até Viena e perdeu de 1 a 0 da Áustria, time que não virá ao Brasil. Janko fez o único gol do jogo.

Estreia

Esta terça também marcou a estreia internacional de Gibraltar como uma seleção reconhecida pela Uefa. Considerada pela ONU um território ultramarino da Grã-Bretanha, a pequena península de 6,5 km² e cerca de 30 mil habitantes jogou contra a Eslováquia em Lisboa, no estádio do Sporting, e empatou em 0 a 0.