Antes de despedida, Massa exalta vitórias no Brasil em 2006 e 2008

Acertado com a Williams para as próximas três temporadas, o paulista relembrou momentos marcantes pela equipe sediada em Maranello, com destaque para as vitórias no Circuito de Interlagos

Comentar
Compartilhar
19 NOV 201314h46

Após oito anos competindo na Fórmula 1 como piloto titular da Ferrari, Felipe Massa encerra sua passagem pela escuderia italiana neste domingo, quando disputa o Grande Prêmio do Brasil. Acertado com a Williams para as próximas três temporadas, o paulista relembrou momentos marcantes pela equipe sediada em Maranello, com destaque para as vitórias no Circuito de Interlagos, em 2006 e 2008.

“Triunfar aqui é uma sensação difícil de ser descrita. Quando venci em meu primeiro ano pela Ferrari, em 2006, foi definitivamente a corrida mais incrível de minha vida. Disputei aquela etapa vestindo um macacão com as cores da bandeira do Brasil e conquistei um resultado que não esperava. Para um cidadão brasileiro, vencer este GP é como ser campeão mundial. Foi a realização de um sonho, me lembro como se fosse ontem. Foi o momento mais emocionante”, afirmou o piloto.

Em 2007, Massa teve oportunidade de triunfar pela segunda vez no autódromo paulistano, mas precisou ceder a primeira colocação ao seu então companheiro de equipe, Kimi Raikkonen, que necessitava da posição para chegar ao título do Mundial daquele ano. Com isto, o brasileiro encerrou a corrida na segunda colocação, logo à frente de seu atual parceiro, Fernando Alonso.

Entretanto, a história foi diferente na temporada seguinte. Disputando o troféu do Mundial com Lewis Hamilton (McLaren), o piloto da Ferrari largou na pole position e venceu a etapa com domínio sobre seus adversários. O resultado deu momentaneamente o título ao brasileiro, mas o inglês ultrapassou o alemão Timo Glock (Toyota) na última curva da corrida e foi campeão com um ponto de vantagem (98 a 97).

Antes de competir como titular pela Ferrari, Felipe Massa foi piloto de testes da escuderia italiana (Foto: Lee Jin Man/Associated Press)

“Eu não conquistei o título, mas venci a corrida, fiz a pole position e a volta mais rápida. Tive um desempenho perfeito naquele final de semana, então também foi especial”, afirmou o paulista, que jamais voltou a triunfar ou largar na primeira colocação após aquela etapa.

Com desempenho inconstante nas últimas temporadas, Massa acabou não tendo seu contrato renovado com a Ferrari e foi substituído por Kimi Raikkonen, que competiu pela Lotus nos últimos dois anos. O brasileiro participará de sua 139ª corrida pela escuderia neste domingo, sendo o segundo piloto com mais etapas pela equipe. O heptacampeão Michael Schumacher, com 180 corridas, lidera esta lista.

“Quero ser lembrado como parte importante deste time. Tivemos grandes momentos juntos, ganhando corridas e campeonatos, mas também passamos por situações difíceis. Tenho orgulho de ser parte da história da Ferrari. Sempre sonhem em pilotar por esta equipe e consegui isso por dez anos, sendo oito como titular”, encerrou o brasileiro, que conquistou 11 vitórias, 15 pole positions, 36 pódios e dois Mundiais de Construtores (2007 e 2008) pela escuderia italiana.