Corinthians confia em reversão de liminar, mas garante reembolso

Dirigente afirmou que o clube tem condições financeiras de reembolsar os 80 mil torcedores que adquiriram ingressos antecipadamente

Comentar
Compartilhar
22 FEV 201315h21

O diretor jurídico do Corinthians, Alberto Bussab, afirmou nesta sexta-feira (22) que acredita na suspensão da liminar da Conmebol, que obriga o Timão a jogar a Copa Libertadores da América sem a presença da torcida pelos próximos 60 dias. Mesmo assim, o dirigente afirmou que o clube tem condições financeiras de reembolsar os 80 mil torcedores que adquiriram ingressos antecipadamente, caso a Conmebol responda negativamente ao recurso jurídico alvinegro.

“A gente acredita que a Conmebol irá acatar o nosso recurso, mas o Corinthians tem estrutura para reembolsar todos os torcedores”, disse Bussab à Rede Bandeirantes.

O dirigente deu ainda detalhes do recurso que o clube irá enviar à entidade sul-americana. De acordo com ele, o pedido de suspensão da liminar será despachado ainda nesta sexta, por conta do curto prazo até a partida da próxima quarta-feira, contra o Millonarios-COL, no Pacaembu.

“Fizemos uma reunião com a presidência e a diretoria de futebol nesta sexta. O [advogado do clube, Dr. Luiz Felipe] Santoro é o responsável pelo caso.Vamos até a Conmebol protocolar isso. Mandaremos e-mail e fax. A intenção do Corinthians não é protelar essa decisão, mas agilizá-la. Acreditamos na nossa total inocência”, garantiu.

A torcida corintiana está proibida de assistir os jogos do clube no estádio (Foto: Reprodução)

O imbróglio envolvendo a decisão da Conmebol começou na última quarta-feira, quando Kevin Beltrán, de 14 anos, torcedor do San Jose-BOL, morreu após ser atingido por um sinalizador vindo da torcida do Corinthians, em partida válida pela Copa Libertadores da América. O jogo foi disputado em Oruro, na Bolívia, com o clube brasileiro como visitante. Após o ocorrido, a polícia boliviana prendeu 12 torcedores corintianos, ainda detidos, acusando-os de terem atirado propositalmente o sinalizador.