Com luto decretado, obras em Itaquera recomeçam na segunda-feira

A direção da obra informou que um luto de três dias manterá as atividades interrompidas mesmo nas áreas que não foram afetadas pela queda do guindaste

Comentar
Compartilhar
27 NOV 201319h21

Dispensados após o acidente que matou dois operários no estádio do Corinthians, seus colegas voltarão ao trabalho na próxima segunda-feira. A direção da obra informou que um luto de três dias manterá as atividades interrompidas mesmo nas áreas que não foram afetadas pela queda do guindaste.

“Em respeito às famílias dos acidentados, estaremos de luto nos próximos três dias. Retomaremos as atividades em 02/12. A Diretoria”, dizia a mensagem escrita a mão, colada com fita adesiva ao lado do local de acesso daqueles que trabalham na construção da arena alvinegra.

O acidente fez com que houvesse uma interdição de pouco menos de 10% da obra. Essa interdição será oficialmente confirmada na manhã de quinta-feira, em nova visita da Polícia Técnico-Científica. Aí, caberá à construtora Odebrecht pedir autorização para a obra emergencial no local afetado.

A queda de um guindaste nas obras do estádio do Corinthians causou a morte de duas pessoas e deixou um ferido (Foto: Agência Brasil)

Por enquanto, ninguém falou em prazos. Andrés Sanchez, ex-presidente do Corinthians e responsável pela construção, disse que a preocupação agora é com as famílias dos mortos. Todos asseguram, porém, que não houve dano estrutural no estádio, erguido com estruturas modulares.

Pai Nosso

Assim que surgiu a notícia do acidente, começou a chegar gente em Itaquera. Havia curiosos, gente de cara fechada e um bêbado desesperado por atenção. Já no fim da tarde, após a exibição da mensagem de luto de três dias, um grupo de corintianos se juntou para rezar um Pai Nosso em homenagem às vítimas.

“Que estejam em um bom lugar. Eles estavam trabalhando para o Brasil, não só para o Corinthians”, afirmou um dos torcedores, ao fim da oração.