Breno fica próximo do Atlético-GO, e Marcelo Cabo elogia o zagueiro

Nessa temporada, Breno participou de cinco partidas entre Paulistão, Copa do Brasil e Sul-Americana. Eliminado nas três competições, o São Paulo realizou 24 partidas

Comentar
Compartilhar
13 MAI 2017Por Gazeta Press14h30
Breno tem contrato até o fim de dezembro com o São PauloBreno tem contrato até o fim de dezembro com o São PauloFoto: Fernando Dantas/GazetaPress
Breno está muito próximo de deixar o São Paulo. Sem espaço no Tricolor sob o comando do técnico Rogério Ceni, o zagueiro de 27 anos pediu para ser emprestado e está a poucos detalhes de acertar com o Atlético-GO até o final deste ano. Em contato com a Gazeta Esportiva, o técnico Marcelo Cabo confirmou o negócio e teceu elogios ao atleta.

“Ainda não tive a confirmação de que a negociação foi concluída, mas sei que está apenas por detalhes. É um jogador que, se confirmado, irá agregar muito ao nosso elenco. Tem experiência na Europa, já jogou no Bayern de Munique… Vai nos ajudar muito”, afirmou o treinador do Dragão.

Breno tem contrato até o fim de dezembro com o São Paulo. A tendência é que o Tricolor amplie o vínculo antes de ceder o zagueiro, porém, se o negócio não ocorrer desta maneira, a equipe do Morumbi ficará com 30% dos direitos econômicos do defensor no caso de futuras negociações.

O Atlético-GO tem apenas quatro zagueiros no elenco para a disputa da Série A do Campeonato Brasileiro. Roger Carvalho, ex-Palmeiras, é titular absoluto da equipe, mas a briga por posição ao seu lado se divide entre Ricardo Silva, Bonfim e Eduardo Gabriel. A tendência, portanto, é que Breno assuma a titularidade no Dragão.

Já no Tricolor, Breno estava atrás de Rodrigo Caio, Lucão, Douglas e Lugano na disputa por uma vaga na zaga sob o comando de Rogério Ceni. O beque voltou ao time em 2015 após ser preso na Alemanha, teve dificuldades de atuar no ano passado por conta dos problemas físicos e precisou passar por cirurgia.

Nessa temporada, Breno participou de cinco partidas entre Paulistão, Copa do Brasil e Sul-Americana. Eliminado nas três competições, o São Paulo realizou 24 partidas.