Barcos tem atuação de gala e comanda vitória do Grêmio sobre o Flu

Na próxima rodada, os gremistas recebem o Caracas em Porto Alegre, no dia 5 de março

Comentar
Compartilhar
21 FEV 201300h13

O Grêmio se recuperou da derrota na estreia e contou com um inspirado Hernán Barcos para se import no Engenhão. Os gaúchos dominaram as ações e venceram o Fluminense por 3 a 0, nesta quarta-feira, pela segunda rodada da fase de grupos da Libertadores. Com o resultado, a equipe comandada por Vanderlei Luxemburgo assumiu a liderança do Grupo 8, pelos critérios de desempate - todos os quatro times somam três pontos neste momento. Já os cariocas terminam a rodada na lanterna.

O confronto começou nervoso, sem chances de perigo criadas pelas equipes. O Grêmio conseguiu abrir o placar após aproveitar jogada de bola parada. Elano cobrou escanteio Bruno jogou contra o próprio patrimônio. O árbitro, porém, assinalou gol para Barcos, que estava na jogada. Na etapa final, os gaúchos foram superiores desde o início e sacramentaram a vitória com gols de André Santos, em posição irregular, e Vargas.

Na próxima rodada, os gremistas recebem o Caracas em Porto Alegre, no dia 5 de março. Já o Fluminense volta a campo na próxima semana, contra o Huachipato, no Chile.

O Jogo

O Fluminense iniciou a partida tendo o domínio das ações no Engenhão. No entanto, os cariocas não conseguiam penetrar na forte marcação do Grêmio, que buscava avançar nos contra-ataque, mas sem êxito.

Aos poucos, os visitantes equilibraram o confronto e passou a chegar com mais perigo ao ataque. Depois de assustar com André Santos, o Grêmio abriu oplacar aos 32 minutos. Após cobrança de escanteio de Elano, Barcos subiu com Bruno. A bola bateu no lateral direito do Fluminense e foi para a rede. Só que o árbitro acabou assinalando o gol para o argentino.

Depois de sofrer o revés, o Fluminense voltou a buscar o ataque com mais ênfase, mas sofria muito com a marcação gremista. A torcida começou a ficar impaciente e passou a pedir a entrada de Deco. O Grêmio seguia tendo mais espaço para atacar e chegou com mais perigo até o intervalo. Os gaúchos desperdiçaram algumas oportunidades, mas foram para o intervalo a frente no marcador.

Mesmo com Deco em campo no lugar de Wágner, o Fluminense seguia tendo problemas com a marcação do Grêmio. Os donos da casa não conseguiam levar perigo para Dida. Para piorar, os visitantes chegaram ao segundo gol aos nove minutos. Em contra-ataque rápido, Vargas achou Barcos na área. O atacante passou por Carlinhos e chutou, mas Diego Cavalieri fez grande defesa. Sò que André Santos, em posição de impedimento, pegou o rebote e tocou para a rede. Como o assistente não marcou a posição irregular, os gáuchos comemoram o aumento da vantagem no Engenhão.

Depois do novo revés, os cariocas voltaram a buscar uma pressão, mas seguiam com problemas. Com isso, o técnico Abel Braga precisou mudar a equipe e colocou THiago Neves e Samuel nos lugares de Wellington Nem e Rafael Sóbis respectivamente. No entanto, as alterações pouco surtiram efeito. O Grêmio permanecia melhor em campo e quase marcou o terceiro aos 22 minutos. Em mais um contra-ataque, Zé Roberto recebeu no bico direito da área e chutou cruzado, mas viu Diego Cavalieri se esticar e salvar os donos da casa.

Não demorou muito e o Grêmio chegou ao terceiro no Engenhão. Aos 23 minutos, Barcos deu belo passe para Vargas, que entrava em velocidade na área. O atacante chileno recebeu pela direita e chutou de primeira, cruzado. Cavalieri ainda encostou na bola, mas a viu ir mansamente para a rede.

Com a placar consolidado e o adversário abatido, os visitantes passaram a dominar completamente a partida. O Fluminense não ameaçava e ainda viu o Grêmio quase ampliar o marcador, aos 32 minutos. Elano recebeu de Barcos na entrada da área e finalizou na trave direita de Cavalieri.

Nos minutos finais, o Grêmio diminuiu o ritmo e ainda viu o Fluminense esboçar uma pressão em busca do gol de honra. No entanto, a defesa gremista soube segurar o ímpeto do adversário e saiu de campo com os três pontos.