Banner gripe

Tarifas, IPTU e mensalidade elevam inflação em Santos

Em relação a grupos, a educação foi o que mais houve aumento, de quase 10,5%, puxado pelo acréscimo no valor das mensalidades escolares (11,2%) e o material escolar (4,8%)

Comentar
Compartilhar
06 FEV 201511h19

O reajuste das tarifas de água e energia elétrica, IPTU e mensalidades escolares foram os vilões da inflação para a população de Santos no mês de janeiro.

Segundo pesquisa realizada pelo NESE/UNISANTA, o Índice de Preços ao Consumidor (IPC) para a cidade apresentou inflação de 1,67%. De acordo com o instituto, o número é bem elevado.

Em relação a grupos, a educação foi o que mais houve aumento, de quase 10,5%, puxado pelo acréscimo no valor das mensalidades escolares (11,2%) e o material escolar (4,8%).

Na sequência, aparecem os setores de transportes (1,72%), habitação (1,55%) e alimentação (0,77%).

Grupo com maiores índices de aumento em produtos, as despesas pessoais tiveram inflação de (0,68%), com destaque para o acréscimo nos preços do cigarro (6,98%), refrigerantes (2,46%), chope (10,3%), jornal (20,1%) e livros não escolares (25,5%).

A mensalidade escolar subiu 11,2% no mês de janeiro (Foto: Matheus Tagé/DL)

Na saúde, houve uma pequena inflação de 0,12% devido ao aumento no preço dos serviços laboratoriais em 2,73%, lentes de contato 5,67%.

Em contrapartida, o único grupo que apresentou deflação foi o vestuário (-1,42%), tendo por principal motivador a queda de preços dos calçados em média 5,4% e joias e bijuterias com redução de 6,9%.

De acordo com o levantamento, a perspectiva para o ano é que a inflação elevada continue e seja, provavelmente, a maior dos últimos anos.

Entretanto, medidas contracionistas foram adotadas com elevação de impostos diretos e indiretos, bem como elevação das taxas de juros que ainda podem sofrer novos ajustes ao longo do ano dependendo do comportamento da inflação.

A pesquisa realizada pelo NESE/UNISANTA apurou dados entre os dias 10 e 25 de janeiro.

Colunas

Contraponto